Governador abre RioAgro e promete empenho para trazer investimentos para a produção sucroalcooleira

Witzel disse que vai ao STF conversar com ministros para garantir a manutenção dos royalties para os municípios do Norte Fluminense

Por Leonardo Maia

O governador Wilson Witzel (ao centro) e o prefeito de Campos, Rafael Diniz, abriram a feira RioAgro, e abordaram formas de estimular a produção agrícola do Norte Fluminense
O governador Wilson Witzel (ao centro) e o prefeito de Campos, Rafael Diniz, abriram a feira RioAgro, e abordaram formas de estimular a produção agrícola do Norte Fluminense -
Campos — O governador do Rio, Wilson Witzel, esteve em Campos nesta quinta-feira para abrir o RioAgro Coop, feira de negócios para discutir e estimular a produção agropecuária da região, em especial a produção sucroalcooleira. Em seu discurso, Witzel destacou a importância da região Norte Fluminense para a economia do Estado, e prometeu atender as demandas dos produtores, além de trazer para os municípios mais recursos para a atividade agrícola.
“Iremos buscar o financiamento para ajudar na irrigação da cana-de-açúcar. Vamos viabilizar a vinda do gabinete itinerante na região nos próximos meses. Tenho a missão de governar para todos. É hora de unir forças para discutir os problemas e encontrar as soluções”, disse Witzel.
Sob os olhares do governador Wilson Witzel (ao centro, ao fundo), o prefeito de Campos, Rafael Diniz, discursa na abertura da RioAgro Coop - Antônio Cruz/Divulgação prefeitura
O prefeito de Campos, Rafael Diniz, também aproveitou a ocasião para anunciar o lançamento de uma linha de crédito de juro baixo para estimular o cultivo da cana-de-açúcar.
“Vamos viabilizar novas oportunidades aos produtores de cana, garantindo apenas 2% de juros ao ano, sendo que para aquele que pagar as parcelas em dia os juros são devolvidos”, garantiu Diniz.
O governador também comentou sobre a possibilidade de o STF retirar dos municípios do Estado os recursos dos royalties do petróleo. Ele prometeu ir a Brasília lutar pela manutenção das regrais atuais de distribuição desses recursos, usando sua experiência como juiz federal, função que exerceu antes de iniciar a vida política.
“Se tem alguém com capacidade para jogar bola nesse campo, sou eu”, discursou, para uma plateia composta por produtores rurais e muitos políticos da região, como vereadores e prefeitos de municípios vizinhos. O deputado federal Wladimir Garotinho também esteve presente.
Ainda que a indústria petroleira tenha tido destaque durante as falas de Witzel e Diniz, o foco foi abordar as dificuldades da produção agrícola no Norte Fluminense. Uma das demandas do setor é o reconhecimento oficial da condição de semiárido da região, o que facilitaria a obtenção de verbas.
“Temos a felicidade de ter o petróleo e o Porto do Açu aqui, mas o petróleo é finito. Precisamos diversificar nossa produção econômica, e a cana-de-açúcar e a fruticultura são vocações muito importantes da região. Temos que investir nessa fonte de geração de emprego e riqueza”, destacou Frederico Paes, presidente da Coagro (Cooperativa Agroindustrial do Estado do Rio de Janeiro), organizadora da feira.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

O governador Wilson Witzel (ao centro) e o prefeito de Campos, Rafael Diniz, abriram a feira RioAgro, e abordaram formas de estimular a produção agrícola do Norte Fluminense O governador Wilson Witzel (ao centro) e o prefeito de Campos, Rafael Diniz, abriram a feira RioAgro, e abordaram formas de estimular a produção agrícola do Norte Fluminense
Sob os olhares do governador Wilson Witzel (ao centro, ao fundo), o prefeito de Campos, Rafael Diniz, discursa na abertura da RioAgro Coop Antônio Cruz/Divulgação prefeitura

Comentários