Registro das primeiras manchas de óleo no litoral norte fluminense aumenta alerta

Agentes de órgãos municipais, estaduais e federais realizam novo encontro, em Macaé, para traçar plano de ação contra o desastre natural

Por O Dia

Agentes de diversos órgãos municipais, estaduais e federais participam de treinamento para o combate ao avanço das manchas de óleo no litoral norte fluminense
Agentes de diversos órgãos municipais, estaduais e federais participam de treinamento para o combate ao avanço das manchas de óleo no litoral norte fluminense -
Campos — Na semana passada, os primeiros vestígios das manchas de óleo que atingiram a costa brasileira chegaram ao litoral norte fluminense, aumentando o alerta das autoridades locais. No domingo, representantes da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Ambiental, da Marinha, e de órgãos estaduais se reuniram na Capitania dos Portos de Macaé para mais uma etapa de capacitação do enfrentamento do desastre ambiental.
O encontro apresentou atualizações sobre o monitoramento do avanço do óleo. Os primeiros sinais de contaminação das águas fluminenses foram registrados, mas as praias de Campos, até o momento se mantêm livres, de acordo com o secretário campista de Desenvolvimento Ambiental, Leonardo Barreto.
“É fundamental que estejamos bem informados e atentos contra notícias falsas. Neste sentido, informo que surgiram, até ontem (sábado), apenas fragmentos de óleo em São Francisco (Santa Clara), São João da Barra (Grussaí) e Quissamã (Barra do Furado)”, informou Barreto. “São fragmentos pequenos e mais sólidos do que os encontrados no Nordeste. Até o momento não há ocorrência de manchas em outros municípios do estado do Rio”.
Agentes do Inea dão o treinamento, que inclui o mapeamento de áreas e o levantamento de dados quanto a recursos humanos e equipamentos que cada município pode oferecer no combate às manchas, para o caso de sua mobilização ser necessária.
O estado criou um grupo de trabalho para a questão em outubro, comandado pela secretária estadual do Ambiente e da Sustentabilidade, Ana Lúcia Santoro.
Dos treinamentos promovidos em várias regiões do litoral fluminense participam Corpo de Bombeiros, Regionais de Defesa Civil, além das coordenadorias de Defesa Civil e meio ambiente, além de outras instituições públicas.

Comentários