Servidores da ativa e aposentados recebem salário de novembro na semana que vem

Queda na arrecadação gera atrasos no pagamento dos funcionários contratados e RPAs

Por O Dia

Prédio da Previcampos, fundo de pensão dos servidores municipais de Campos, algo de investigação sobre mau uso de recursos, que resultou na perda de R$ 500 milhões de seu patrimônio
Prédio da Previcampos, fundo de pensão dos servidores municipais de Campos, algo de investigação sobre mau uso de recursos, que resultou na perda de R$ 500 milhões de seu patrimônio -
Campos — Manter em dia o pagamento dos salários dos servidores continua a ser um desafio para a prefeitura de Campos. Apesar das dificuldades, aposentados, pensionistas e os funcionários da ativa estão com seus recebimentos em dia. Os contratados e RPAs, porém, estão um mês e meio de atraso. O PreviCampos vai depositar o salário de seus beneficiários na segunda. Os servidores em atividade recebem na terça. Não há precisão para os demais.
“O pagamento dos aposentados e pensionistas é resultado de um trabalho árduo da nossa gestão que encontrou o instituto com as contas arrasadas, um déficit milionário”, justifica o prefeito Rafael Diniz. “parcelamos o débito que a prefeitura tinha com o PreviCampos e estamos regularizando a situação, pagando as parcelas e realizando em dia o repasse patronal”.
O pagamento do 13º salário dos servidores estatutários da ativa foi prometido em duas parcelas: a primeira a ser paga em fevereiro e a segunda, até maio de 2020. O benefício dos aposentados e pensionistas do PreviCampos será pago de forma integral e com recursos do fundo no dia 20 de dezembro.
A administração municipal diz que o arrocho nas contas campistas ser intensificou com as contínuas quedas nos repasses dos royalties e das participações especiais.

Comentários