Prefeitura anuncia barreiras sanitárias nas rodovias e aumento de restrições ao comércio

Bancos e lotéricas fecham a partir de quinta; supermercados só abrem das 8h às 20

Por Leonardo Maia

Prefeituras de todo o país decretaram o fechamento do comércio, deixando as ruas desertas
Prefeituras de todo o país decretaram o fechamento do comércio, deixando as ruas desertas -
Campos — As medidas de contenção do avanço do novo coronavírus se intensificam a cada dia. A prefeitura de Campos anunciou oficialmente nesta terça a instalação de barreiras sanitárias nas várias rodovias que dão acesso ao município, conforme antecipado na noite de ontem por O Dia. Também foi formalmente divulgado a construção de um hospital de campanha na cidade, com 150 leitos de UTI
“Teremos atuação conjunta para orientar as pessoas que, eventualmente, estiverem entrando ou saindo o município”, disse Felipe Quintanilha, presidente do Instituto Municipal de Trânsito e Transporte, depois de reunião com representantes da Polícia Rodoviária Federal, da Defesa Civil, da Guarda Civil, e órgãos da prefeitura.
Não haverá restrição do acesso de pessoas e veículos a Campos, uma vez que nas estradas federais, como as BRs 101 e 356, que cortam a cidade, é preciso autorização do governo central. No entanto, agentes da Vigilância em saúde vão orientar e conscientizar os motoristas sobre os ricos e as formas de prevenção ao coronavírus.
“A equipe da Vigilância também vai identificar possíveis casos e direcioná-los para as unidades de saúde ou para o isolamento domiciliar”, disse Quintanilha.
A construção do hospital de campanha está garantida pelo governo estadual, mas o local ainda passa por análise. A intenção inicial é que seja erguido no campus da UENF, mas a empresa responsável pela obra ainda precisa vistoriar a área e dar seu aval.
“Estamos adotando todas as medidas necessárias neste momento para garantir o isolamento social e, consequentemente, o mínimo possível de contágio da doença”, comentou o prefeito Rafael Diniz . “O momento é de união, e o governo do estado está totalmente dedicado a essa luta”.
Além disso, a Secretaria Estadual de Saúde vai realizar chamamento público para credenciamento de mais leitos de UTI em Campos.
Cerco mais fechado — A prefeitura também anunciou a ampliação das proibições de funcionamento de uma série de negócios e atividades. A partir de quinta, bancos, casas lotéricas e agências de crédito têm de fechar. Apenas será permitido o atendimento para pagamento de benefícios sociais, incluindo seguro desemprego e FGTS, além do autoatendimento.
Os supermercados, hipermercados e mercados só poderão abrir das 8h às 20h. Além de adotar medidas de controle de acesso de clientes para evitar aglomerações. Demais estabelecimentos de fornecimento de alimentos, como padarias e hortifrutis, vão funcionar das 7h às 19h.
Confirmação de caso —A Vigilância em Saúde de Campos confirmou, na segunda, o primeiro caso do novo coronavírus no município. O paciente, de 37 anos, apresenta sintomas leves, passa bem e está em isolamento domiciliar desde o último dia 13 de março, quando chegou de São Paulo, onde esteve em uma convenção.
Campos possui atualmente 14 casos suspeitos sob investigação e acompanhamento.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O DiaFaça uma contribuição

Comentários