Prefeito Wladimir Garotinho confere insumos para a vacinação contra a Covid-19.  - Foto: Divulgação
Prefeito Wladimir Garotinho confere insumos para a vacinação contra a Covid-19. Foto: Divulgação
Por Bertha Muniz


CAMPOS - Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, vai receber 11.330 doses da CoronaVac, vacina contra a Covid-19. Idosos residentes e deficientes internados em institutos de longa permanência, além de servidores da Saúde que trabalham diretamente no combate à Covid-19 serão os primeiros grupos a serem vacinados na cidade.

De acordo com o cronograma divulgado pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro, nove doses serão ofertadas aos idosos, uma para deficientes, e outras 5.391 para trabalhadores da Saúde. No entanto, o município ainda não informou se as 5.929 doses restantes serão utilizadas na segunda fase da vacinação, que ocorre no intervalo de duas a três semanas após a primeira aplicação.
Publicidade

De acordo com o Governo do Estado do Rio de Janeiro, neste primeiro momento, só será enviada aos municípios a metade do total das unidades, quantidade suficiente para a aplicação da primeira dose da vacina. O prefeito Wladimir Garotinho, foi ao Rio de Janeiro para tentar agilizar a entrega das doses ao município. Por meio de nota, a prefeitura informou que aguarda a chegada das doses para iniciar a vacinação.
“As vacinas serão armazenadas na rede de frios do município ao chegarem e prontamente distribuídas às unidades vacinadoras municipais”, informou trecho da nota. No último sábado (16), 160.400 mil seringas e agulhas que serão usadas na vacinação contra a Covid-19 chegaram no município. O caminhão com os insumos foi o primeiro a sair da Secretaria de Estado de Saúde (SES) e chegou em Campos escoltado por policiais do 8º Batalhão de Polícia Militar.
Publicidade

“Já recebemos as mais de 160 mil seringas e agulhas para começarmos a nos organizar para a vacinação contra o coronavírus. Quero agradecer ao governador em exercício, Cláudio Castro, porque Campos é uma das primeiras cidades a receber essa doação de seringas e agulhas pelo Estado do Rio de Janeiro e, muito em breve, receberemos a vacina para organizar toda nossa logística e vacinar o nosso povo para que a gente tenha liberdade novamente”, disse o prefeito, Wladimir Garotinho.
.