Os manifestantes colocaram fogo em pneus, interditando ambos os sentidos da rodovia, mas dispersaram com a chegada da PM.
 - Foto: Reprodução
Os manifestantes colocaram fogo em pneus, interditando ambos os sentidos da rodovia, mas dispersaram com a chegada da PM. Foto: Reprodução
Por Bertha Muniz

CAMPOS - Mais de 300 comerciantes se reuniram na manhã desta terça-feira (19), em frente ao Shopping Estrada, na BR -101, em Campos, dos Goytacazes, no Norte Fluminense. Eles pediram para que o prefeito Wladimir Garotinho reveja o decreto divulgado nessa segunda-feira (18).

Os manifestantes colocaram fogo em pneus, interditando da rodovia, mas dispersaram com a chegada da Polícia Militar (PM). Além de empresários, também participaram integrantes de entidades de classe como Associação Industrial e Comercial de Campos (ACIC) e Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). Grande parte dos participantes criticou a ação de colocarem fogos em pneus. Após saírem do local, os manifestantes seguiram para a frente da Prefeitura de Campos.


O protesto foi contra a Fase Laranja do plano de retomada das atividades econômicas e sociais que, além do comércio, suspendeu o funcionamento de bares, restaurantes, salões de beleza e templos religiosos até o dia 25 de janeiro. Em nota publicada no site oficial, a CDL argumentou que o comércio foi exemplar durante a pandemia adotando todas as medidas sanitárias estipuladas pelas autoridades.

Além disso, a entidade afirma que o poder público deveria exigir de outros segmentos a mesma rigidez que tem feito com o comércio. A Prefeitura de Campos informou que as medidas restritivas estão mantidas e que elas foram tomada para salvar vidas, tendo em vista que a taxa de transmissão da doença está em 30% no município.

A Arteris Fluminense, concessionária que administra o trecho Norte da BR-101, informou que a manifestação teve início às 10h10, e bloqueou os dois sentindo km 66 norte e sul. O trânsito funcionou em pare e siga pela pista sul, até a liberação de ambas as pistas às 10h45.