Lixo no Oceano - reprodução
Lixo no Oceanoreprodução
Por O Dia

Começa este ano a Década da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável, da Organização das Nações Unidas (ONU). Até 2030, diversos países pretendem unir esforços para colocar em prática ações que realcem a importância do oceano para a sociedade e contribuam com a saúde do ambiente costeiro-marinho.

Um novo relatório publicado no mês passado pelo Painel de Alto Nível para a Economia Sustentável do Oceano mostra que, quando bem conservado, o oceano tem potencial para ajudar com a geração de 40 vezes mais energia renovável até 2050 e ser diretamente responsável pela criação de 12 milhões de empregos até 2030.

"O oceano tem um importante papel no controle das mudanças do clima, seja em razão de sua capacidade de assimilar gás carbônico ou por meio da produção de energia limpa (ondas, ventos, marés e gradientes térmicos e de salinidade), que ainda é pouco explorada de maneira geral", afirma o professor da Universidade de São Paulo (USP) e membro da Rede de Especialistas em Conservação da Natureza (RECN), Alexander Turra.

Todos podem contribuir

De acordo com o pesquisador - que é o responsável pela Cátedra Unesco para a Sustentabilidade do Oceano -, embora muitas ações de proteção possam e devam ser feitas em nível global, uma vez que existe um único oceano que conecta todos os continentes, outras medidas podem ser feitas em nível local, a partir de boas ações realizadas por qualquer pessoa (veja o quadro ao lado).

Você pode gostar
Comentários