Frente suprapartidária atrai aliados de Alckmin para Bolsonaro

Em suma, a cúpula dos partidos ficam com Alckmin, mas o 'baixo clero' está puxando para o candidato do PSL mais deputados federais antes cabos eleitorais de Alckmin

Por Leandro Mazzini

Brasília - Há um movimento curioso a menos de duas semanas da eleição que tem ajudado Jair Bolsonaro nas bases eleitorais no interior. A frente suprapartidária de 110 deputados que ele lançou há mais de dois meses está atraindo aliados de Geraldo Alckmin (PSDB). São deputados do DEM, do PP, PR e outros partidos do Centrão que estão com o adversário tucano.

Em suma, a cúpula dos partidos ficam com Alckmin, mas o 'baixo clero' está puxando para o candidato do PSL mais deputados federais antes cabos eleitorais de Alckmin. Onyx Lorenzoni (DEM), cujo partido apoia Alckmin, é o coordenador da campanha do capitão no Congresso.

Efeito no Rio

Movimento similar no Rio. Com a ascensão de Flávio, filho de Bolsonaro, líder para o Senado, candidatos de outras coligações pedem material dele para divulgar.

Tendências

Para um eventual segundo turno, caciques de Brasília já apostam em DEM liberando a bancada - boa parte para Bolsonaro - e PSDB, Solidariedade, PR e PRB com Haddad. Sim, PSDB com PT. É a social democracia, enfim, unida. A conferir

Boca do povo

Nunca na história da publicidade do país o Posto Ipiranga teve propaganda espontânea tão popular como na deste ano com o bordão do candidato. Caiu na boca do povo.

$antas Casas

O Conselho Curador do bilionário Fundo de Garantia do Tempo de Serviço salvou os hospitais das falidas Santas Casas de Misericórdia país adentro. Aprovou a criação de uma linha de crédito com recursos do FGTS e vai liberar R$ 956,4 milhões do orçamento do Fundo para as entidades beneficiadas, ainda este 2018.

Ôh, da emergência!

A taxa de juros será de 8,66% ao ano, com prazo de amortização de 5 a 15 anos. Muitos deputados e senadores batalharam pela verba. Agora, é esperar o resultado no atendimento...

Caravana 2.0

O ex-ministro e condenado na Lava Jato José Dirceu, que percorre - de carro - há três semanas Estados do Sudeste e Nordeste do Brasil para lançar seu livro de memórias, desistiu de ir a Macapá e a Boa Vista, capitais que estavam no roteiro de sua caravana. Belém será a última parada da primeira. Depois descansa com a família. Está solto sob liminar do ministro Dias Toffoli, agora presidente do STF.

Lá, como cá

O novo presidente do Paraguai copiou Michel Temer - quando assumiu pós-Dilma em 2016 - e colocou no primeiro escalão alguns enrolados com a Justiça de seu país.

Dieta do Poder

A grande maioria engorda em campanha comendo pastel na rua. Mas o candidato Henrique Meirelles (MDB) perdeu 5 quilos em um mês.

Escola OAB

O crescimento registrado pelo candidato ao Governo do DF Ibaneis Rocha (MDB) - ex-presidente da seccional da OAB - nas pesquisas animou alguns aliados, que pleiteiam o cargo de secretários em eventual Governo. Um dos mais entusiasmados é Juliano Costa Couto, cujo período na presidência da OAB-DF está quase no fim.

Superstição

Engenheiro, administrador e compositor de sambinhas, Wagner Victer, ex-presidente da Cedae e agora secretário da Educação do Estado do Rio, usa vez em quando um paletó azul claro como amuleto da sorte em homenagem a um ídolo, quando a situação aperta. É 'benzido' pelo Rei Roberto Carlos, seu amigo. Vai aos shows com o paletó.

Filho do peixe

Filho do ministro do STF Luiz Fux, Rodrigo Fux segue os passos do pai no Direito. Pegou um cliente tubarão. A High Level, da qual ele é advogado, atende Ary Bergher e a Federação Israelita do Rio de Janeiro.

Datafolha

Sobre a lista de cidades onde houve pesquisadores, na última sondagem, que não apareceu nesta sexta-feira no site do TSE, o Datafolha informa que segue a regra de prazo para entrega - até o 7º dia da entrega para o registro - e que foi protocolada nesta sexta no Tribunal.

 

Comentários