Senadores querem investigar patrimônio de ministros do STF

Um deles circula por gabinetes em busca de assinaturas para instalar a comissão e apurar denúncias envolvendo membros de tribunais

Por Leandro Mazzini

31/05/2018 -  Greve dos caminhoneiros causa impactos no Turismo do Rio de Janeiro. Na imagem, a escadaria Selaron, na Lapa, com menor movimento de turistas. Foto de Alexandre Brum / Agência O Dia - CIDADE TURISMO DESENVOLVIMENTO GANHO LUCRO TURISTAS ARRECADAÇÃO
31/05/2018 - Greve dos caminhoneiros causa impactos no Turismo do Rio de Janeiro. Na imagem, a escadaria Selaron, na Lapa, com menor movimento de turistas. Foto de Alexandre Brum / Agência O Dia - CIDADE TURISMO DESENVOLVIMENTO GANHO LUCRO TURISTAS ARRECADAÇÃO -

Brasília - Cresce, mesmo que sigiloso, o desejo de senadores de investigar o patrimônio de ministros do Supremo Tribunal Federal e do Superior Tribunal de Justiça. Após o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), arquivar o pedido de abertura da CPI da Lava Toga, o senador Alessandro Vieira (PPS-SE) não desistiu.

Circula por gabinetes em busca de assinaturas para instalar a comissão e apurar denúncias envolvendo membros de tribunais. Vieira conseguiu apoio de 27 senadores (número mínimo para instalar CPI), mas dois retiraram suas assinaturas: Tasso Jereissati (PSDB-CE) e Kátia Abreu (PDT-TO). "Surpreso e decepcionado", lamenta o parlamentar de primeiro mandato. Porém, acredita que a maioria faz coro com a CPI.

Aliás...

...uma pergunta: quem está acima do STF? Quem fiscaliza ministros do STF?

Do Centro

O ex-ministro do STF Joaquim Barbosa, que ensaiou candidatura à Presidência, está mudo. Quem sabe de seu projeto jura que ele surge em dois anos como pré-candidato.

Eles e elas

Em meio ao debate do conceito de família, o Centro de Filosofia da UFPE lançou curioso programa de pós-graduação: 'Homens cornos e mulheres gaieiras'.

Plim, Plim.. Powwn!?

O senador Jorge Kajuru (PSB-GO) conta a amigos que o presidente Bolsonaro o telefonou, ainda internado no Hospital Albert Einstein, para lhe pedir um alívio nas críticas ao Governo. Em certo momento, perguntou: "Você detesta a Rede Globo, Kajuru?". O senador ponderou, diz ser crítico, mas sempre elogiou Dr. Roberto como bom chefe. Bolsonaro emendou que acabaram os dias de domínio da emissora, e que vai tratar a TV como trata as outras. Por igual. Há quem garanta que Bolsonaro tem repetido o termo "quebrar a Rede Globo". Kajuru nega, em sua conversa, pelo menos. O senador disse que vai manter os petardos sobre o Governo, mas que votará com o Palácio em pautas necessárias para o País.

Bola em campo

Kajuru, que já foi conhecido apresentador de TV na Band, é o maior entusiasta da CPI da CBF, que, se instalada, pode atingir em cheio os interesses da emissora e outras grandes empresas com publicidade na TV.

Escada abaixo

Exatos seis anos após a morte de Jorge Selarón, a Associação de Empregados em Hotéis e Similares do Estado do Rio (AEHSRJ) encaminhou requerimento ao prefeito Marcelo Crivella propondo assumir a manutenção da escadaria que leva o nome do artista chileno autor da obra. A associação mostrou provas de abandono e azulejos quebrados.

Point

O enfeite da escadaria na Lapa, com acesso a Santa Tereza, virou point internacional. Gravaram ali o cantor Michael Jackson e o ator Edward Norton. Jorge Selarón, um apaixonado pelo Rio, morreu esfaqueado em casa, na escadaria, em 2013.

Armas

Depois dos deputados, foi a vez de seis senadores do PT apresentarem Projeto de Decreto Legislativo para tentar revogar o decreto do presidente Bolsonaro que autoriza posse de armas de fogo. O texto visa anular o ato presidencial e restabelecer as salvaguardas no Estatuto do Desarmamento.

Voz das ruas

A bancada petista sustenta que a liberação das armas afronta a convicção de pelo menos dois terços da população, "que são contra a venda de armas no País — uma posição ainda mais restritiva do que as regras consagradas no Estatuto do Desarmamento".

Bolsobloco

Acredite. O grupo 'Bolsolteiros', no Facebook, já tem mais de 4,5 mil membros atrás de namoradas para o Carnaval. Mais curiosa é a campanha: 'Antes de beijar, qualquer pessoa, pergunte em quem votou no segundo turno'.

Doutor Ulysses

Vai se chamar 'A mesa do Senhor Diretas' o livro que Ozanan Chaves, maître do Restaurante Piantella, em Brasília, começou a escrever sobre Ulysses Guimarães. Na biografia, contará que, além de uísque e filé au poivre, Doutor Ulysses também gostava de chope. Amava comer picadinho, mas, discreto, pediu para não batizarem um prato com seu nome — praxe para clientes ilustres.

Direita x esquerda

A direita em debate: 'A destruição da mente coletiva pela mentalidade revolucionária' será tema de palestra de Cristóvam do Espírito Santo em cafeteria de Goiânia.

Comentários