Ao mar

Por

O governo federal não vai contingenciar verbas para os principais projetos das Forças Armadas no que tange à Defesa e Soberania Nacionais. O Palácio reservou no Orçamento de 2020 nada menos que R$ 4,25 bilhões no Ministério da Defesa para investimentos na frota da Marinha. É o crédito da União no capital da Empresa Gerencial de Projetos Navais e será direcionado à construção de corvetas da Classe Tamandaré. Desse valor, também serão destacados R$ 250 milhões para a compra de um mega navio de apoio Antártico.

Infraero respira

Apesar do esvaziamento da estatal, a Infraero terá garantidos R$ 874,2 milhões do governo para cumprir sua participação nos aeroportos - estatais ou concedidos.

Decolou

Mas o Ministério de Infraestrutura já tem a lista de uma dezena de (lucrativos) grandes terminais aeroportuários que serão concedidos em 2020.

Atropelo

As empresas chegaram às ruas (literalmente) visando lucros e despejaram patinetes nas calçadas, praças e parques sem pedir licença a prefeituras de capitais, nos quais pode-se circular após pagar por app. Apesar de meses na pista, ainda falta regulamentação para o uso em Brasília, São Paulo, Rio e Belo Horizonte, cidades consultadas pela coluna, onde mais se usa o tipo de aparelho de locomoção.

Derrapagem

Nenhuma das capitais tem dados sobre o número de usuários e de acidentados. Só descobrem algo quando alguém se fere ou morre - caso de um homem em BH há meses. Mesmo assim, até hoje não há regras ou dados consolidados de acidentes. No Rio, por exemplo, não há projeto de lei em tramitação sobre o assunto.

Cerco tímido

A Câmara de Vereadores de BH tem um projeto de lei em tramitação, o 764/9, que dispõe sobre a "disponibilização de capacete pelas empresas prestadoras de serviços de aluguel de bicicletas, patinetes e similares elétricos".

Pista livre

A prefeitura paulistana tem um decreto em vigor, pouco acessado ou conhecido por usuários. E a Câmara de Vereadores toca, sem pressa, propostas do tipo. Enquanto isso, as ruas se empesteiam dos aparelhos, cidadãos ousados correm risco por conta (muitos sem capacetes), há carência de 'ciclovias' para o trânsito, e as empresas lucram!

Só elogio

As águas lucrativas que passaram pela usina binacional de Itaipu chegaram ao Palácio. O diretor, General Luna e Silva, é só elogios no governo por ter economizado R$ 600 milhões apenas este ano - além de investimentos milionários em obras na região.

...a Molina

O encontro foi um gesto de reconhecimento da presidente em memória de Roger Molina, que fugiu para o Brasil, durante o Governo Dilma, após exílio na embaixada do Brasil em La Paz, perseguido pelo então presidente Evo Morales, de quem era opositor.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários