Ex-presidente Lula
Ex-presidente LulaDaniel Castelo Branco
Por O Dia
Brasília - A decisão monocrática do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, de conceder habeas corpus e anular a condenação do ex-presidente Lula da Silva, não livra o líder petista de vez da Justiça. Lula ganhará tempo no Judiciário, e pelos conhecidos trâmites, há chance de se candidatar a presidente da República ano que vem. Houve anulação dos atos processuais de quatro ações, mas não das provas obtidas pela Operação Lava Jato. Agora, a decisão de acolher ou não as provas estará com a Justiça Federal do DF. Se os processos forem retomados, há dois cenários para Lula: corre o risco de ser condenado novamente, e em primeira e ou segunda instância; ou de ter a confirmação da inocência. Até saírem as sentenças, o País ferverá no calderão político.
Ofuscado
Publicidade
Sérgio Moro fica ofuscado com a decisão de Fachin – a PGR vai recorrer e o plenário do STF ainda vai julgar o HC, mas dificilmente mudará a decisão do ministro.
Novo Moro?
Publicidade
Caso a Justiça do DF acolha as denúncias do MPF e as provas da Lava Jato, tudo recomeça e pode surgir um ‘novo Sérgio Moro’ em Brasília, independentemente dos rumos do processo.
Escolta reforçada
Publicidade
Os quatro agentes da Polícia Federal que escoltam Lula, por lei, receberam alerta de redobrar a atenção com sua segurança nas ruas. O Instituto Lula pode pagar mais escolta.
Script pronto
Publicidade
No mesmo dia em que o presidente Jair Bolsonaro fala em “Meu Exército”, Ciro Gomes (PDT) volta a atacar o PT e o STF inocenta Lula e o joga na corrida eleitoral. A ex-presidente criticou Ciro em nome do PT e do padrinho político: “É vergonhoso e lamentável. Ciro parece querer ser uma variante de Bolsonaro e, para isso, ataca a mim, a Lula e ao PT. O discurso de ódio é igual”.
Lobby da dose
Publicidade
Os lobistas de laboratórios que intermediam as vendas das vacinas junto ao Ministério da Saúde estão recebendo comissão de US$ 0,50 ( perto de R$ 2,75 ) por cada pacote de dupla dose negociada. A dupla dose tem saído a US$ 8,75.
Festinha em casa
Publicidade
A despeito dos decretos de prefeituras e governos sobre lockdown, toque de recolher em horários programados ou restrição de atividades, moradores que não levam a sério o combate ao Covid-19 estão driblando as decisões políticas com estatutos defasados dos condomínios onde moram – os quais não acompanham, em muitos casos, atualização de normas e leis municipais. Virou um problema nacional e embate jurídico.
Andar de cima
Publicidade
Sabem o edifício residencial onde a PM encerrou festinha na cobertura com aglomeração no bairro Flamengo, no Rio de Janeiro, como citamos? É o mesmo que foi assaltado em 1999. Ladrões levaram jóais valiosas dos moradores.
Escuridão
Publicidade
O prefeito da pequenina Guarani D’Oeste (SP) decretou o desligamento das luzes dos postes da cidade “para evitar aglomerações” no combate ao Covid-19. Mas quem mais ficou irritado, a 800 km da cidade, foi o presidente do PTB, Roberto Jefferson, partido do alcaide. O diretório nacional anunciou que não compactua com a decisão.
Vozes às médicas
Publicidade
A Associação Médica Brasileira criou uma plataforma exclusiva e permanente para registro de violência sofrida por profissionais da Medicina. Será num link do portal da AMB < amb.org.br/mulheresmedicas >, onde poderão denunciar assédio sexual, importunação, racismo, violência física ou psicológica, além de outros crimes.
ESPLANADEIRA
Publicidade
# Fernanda Arantes, da Mandalli Advogados, media hoje live do Grupo de Estudos de Tributação do Agronegócio, no canal do GETA.
# Instituto Preservale e Associação dos Embaixadores de Turismo do RJ lançam projeto 'Gente que faz'.
Publicidade
# Faculdade Santa Marcelina (SP), pioneira em estudar Moda no Brasil, e Poliarte Design, inauguram parceria internacional, hoje, com webinar.
# O vice-presidente do Conselho Federal da OAB, Luiz Viana, escreveu artigo e discursou em eventos em homenagem às mulheres, um deles a campanha 'Mulheres contra o Feminicídio e em prol dos Direitos das Mulheres'.
Publicidade

A seção Esplanadeira divulga informações de cultura, esporte, mercado, ações sociais e outras, sem qualquer contrapartida de anúncios ou financeira. Envio de sugestões para [email protected]