Luccas Neto - DIVULGAÇÃO
Luccas NetoDIVULGAÇÃO
Por O Dia
Como todos bem sabem, Luccas Neto se apresentaria com seu show 'Luccas Neto e Os Aventureiros' no Ginásio Caio Martins, em Niterói, no último dia 15. Às vésperas do espetáculo, Luccas comunicou aos fãs em suas redes sociais que o show não seria possível por conta do contratante, que não entregou a documentação necessária para que o show acontecesse, inclusive o certificado de segurança do Corpo de Bombeiros. 
"O motivo do cancelamento é que o contratante não entregou as documentações necessárias para o show ser realizado, como as aprovações dos Bombeiros. Sem a aprovação do Bombeiro a gente não consegue fazer o show por conta da segurança das crianças. É inadmissível, inacreditável e inaceitável que o contratante não tenha conseguido de forma legal essas documentações e só dá a noticia do cancelamento do show um dia e meio antes do cancelamento. É triste e a sensação é de impotência porque não tenho o que fazer. Isso nunca aconteceu comigo", desabafou o youtuber com os fãs. 
Publicidade
Pois bem. A coluna foi informada que o verdadeiro motivo para o show não ter acontecido não está diretamente ligado às produtoras Terceiro Sinal Produções Artísticas e Mosquito Produções, que são as responsáveis por fazer o evento acontecer no local. O que ocorre é que a Superintendência de Desportos do Estado do Rio de Janeiro (Suderj), que administra o todo o complexo do Caio Martins, está proibida de ceder o local para a realização de shows e eventos culturais. 
O motivo é o descumprimento de uma série de medidas de segurança contra incêndios e pânico, estabelecidas em um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), que o Ministério Público do Rio (MPRJ) firmou no ano passado com a Suderj e o Corpo de Bombeiros, que acabou implicando na falta do alvará. O problema é que ambas as produtoras não foram comunicados pela Suderj sobre o impasse em tempo hábil de evitar o cancelamento do evento. 
Publicidade
"Tal cancelamento ocorre, uma vez que, o local de realização dos eventos, o Complexo Esportivo Caio Martins, administrado pela SUPERINTENDENCIA DE DESPORTOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO – SUDERJ, deixou de cumprir o Termo de Ajustamento de Conduta – TAC (013/2019) firmado com o Corpo de Bombeiro do Estado do Rio de Janeiro – CBMERJ, mesmo após notificação do Ministério Publico do Rio de Janeiro- MPRJ (IC 2018.01259529), sendo que a SUDERJ deixou de notificar, em tempo hábil, a produtora Terceiro Sinal, sobre o referido descumprimento e a impossibilidade de realização dos eventos", diz o comunicado emitido pelas produtoras que lamentaram o ocorrido.
"As empresas Terceiro Sinal e Mosquito Produções não mediram esforços para evitar o cancelamento e a referente realização do evento, porem, INFELIZMENTE, por motivo de força maior, fora impossibilitada de dar continuidade ao espetáculo/evento. A Terceiro Sinal, Mosquito Produções e o artista Luccas Neto lamentam a impossibilidade de realizar o show e reforçam seu compromisso com a segurança do seu publico. Informamos que os ingressos serão devolvidos/estornados nos locais/sites onde foram adquiridos", informam as empresas responsáveis pelo show.
Publicidade