Imagem da internet - Reprodução de internet
Imagem da internetReprodução de internet
Por O Dia
A coluna recebeu um e-mail de um leitor e depois de ficar muito tocada por passar pela mesma situação, pediu autorização para publicar. Espero que você que está do outro lado entenda a gravidade do que estamos passando. No meu país Niterói, o prefeito aprovou nesta quinta-feira (7) a ampliação nas medidas de isolamento social que vale inicialmente entre 11 e 15 de maio, podendo ser prorrogada. Abaixo, veja a carta que recebi e quero compartilhar com vocês. Cuidem-se. Vocês são o amor da vida de alguém.

"Querida Fabia, acompanho sua coluna diariamente e em tempos de quarentena você tem sido uma companhia em meio a todo enclausuramento. Há mais de 30 dias estou dentro de casa, pois tenho pais na faixa de risco e apesar de ser jovem e saudável, por amor a eles, resolvi levar a sério o isolamento. Dia a dia vejo pais chorando por seus filhos mortos, mães que não podem enterrar seus filhos, hospitais lotados de pessoas contaminadas e em respiradores... Que triste ver essa doença que te faz morrer sozinho e sem o bem mais valioso do seu corpo: o ar. De alguma forma, todo dia essas imagens são um incentivo para continuar em casa, pois não sei se suportaria ver meus pais mortos ou em macas por um descuido, como muitos classificam, bobo.
Vejo os comentários de seus leitores e me assusta acharem normal certas atitudes de famosos. Um amigo médico me disse há algumas semanas que as pessoas só levam a sério a covid 19, quando o número/ doentes passam a ter nomes e sobrenomes de pessoas próximas, mas aí já é tarde. Enquanto só veem pela TV e notinha de famosos, tudo parece distante e cabível de desmerecimento quanto as consequências e gravidade do vírus.
Publicidade
Acompanhei o caso do apresentador Sikêra Junior, que você inclusive deu espaço na sua coluna. Ele, um ferrenho defensor do término do isolamento e de outras medidas que visavam diminuir a contaminação, só viu que o coronavírus era sério quando toda sua família foi contaminada. Aí o discurso dele mudou e passou a incentivar todos a ficarem em casa e adotarem as medidas preventivas. É aquela coisa: as pessoas só se mexem quando a água bate na bunda, mas aí você já pode estar no meio do oceano e sem bote salva-vidas.
Espero que todo mundo aí que comenta no seu Instagram e acha que sair para casa de um amigo para tomar uma cerveja, sair de casa na cidade e ir para casa da praia, dar uma voltinha de bicicleta no parque, ir para porta da casa de um famoso para curtir a live, dar aquela voltinha de carro para sentir o vento no rosto, entre outras coisas,enfim, essas coisas que muitos acham bobeira, entendam que essas são possibilidades de contaminação, sim. Tenho uma irmã enfermeira - que para não deixar essas mesmas pessoas que acham que nada vai acontecer a elas, mas quando acontece viram números em hospitais - não abandonou o front e continuou trabalhando. Só quem tem um parente na área de saúde sabe o que é estar todo dia com o coração na mão, rezando para que nada aconteça ao nosso ente querido, pela irresponsabilidade de outros.
Acho que todos temos falta de conhecimento, mas há especialistas na TV e até a internet está cheia de informações. Basta a gente querer e ter boa vontade para ficar a par de todas as medidas e restrições para evitar a contaminação. Espero que todos os famosos que adoram nos influenciar para comprar uma roupa, um creme, uma comida, que eles dessa vez usem seu poder para influenciar as pessoas a terem gana por um bem valiosíssimo, mas que todos podemos ter acesso: nossa saúde. Espero que eles não tenham medo de serem incisivos e mostrarem qual o caminho certo, que parem de pensar somente no lado comercial e pensem no ser humano, afinal falta de dinheiro e queda no padrão de vida, todos, inclusive eu, entendemos. Doações são importantes, desde hajam pessoas vivas para recebê-las.
Publicidade
Tenho certeza que tudo isso vai passar e todos poderemos voltar às nossas rotinas, mas enquanto estivermos sob a ameaça desse inimigo invisível, que sejamos mais conscientes e que tenhamos amor, não só a nossa vida, mas à vida do próximo, mesmo aquele que não conhecemos, que achamos que não é da nossa conta, mas que é sim, porque burlar a quarentena, é atentar contra a vida do outro.
Espero que o ser humano ao menos uma vez na vida deixe seu egoísmo de lado e entenda que o que afeta a um, afeta a todos e pode até não ser hoje, amanhã, mas se não respeitarmos as medidas protetivas, todos seremos atingidos direta ou indiretamente.
Publicidade
Desculpe o desabafo, já que nem nos conhecemos, mas assim como você entra todo dia na minha casa pela internet, me achei no direito de desabafar com essa, a quem considero uma nova amiga virtual
Um toque de cotovelo e #fiqueemcasa".