Mayra Cardi - Reprodução
Mayra CardiReprodução
Por O Dia
Nesta sexta-feira (25), a coluna noticiou o caso da produtora Fernanda Onofre, que teria pago, no dia 06/09, por uma oferta especial de uma das empresas de Mayra Cardi, mas afirma não ter tido acesso ao produto adquirido até hoje. A promoção era em comemoração ao aniversário da Mayra, no último dia 5, e nela os clientes receberiam de presente um e-book com algumas das receitas da empresária, um vídeo sobre reeducação alimentar e uma meditação por apenas R$ 10.

Mayra, hoje, foi aos seus stories para desmentir a versão da cliente, alegando que Fernanda teria, sim, tido acesso ao kit da oferta, e que sua equipe, eficientemente prestou todo o suporte necessário à produtora. "Ela comprou um programa de 10 reais que é 100% on-line e que, obviamente, não tem assistência. Mas, como eu trabalho com pessoas e elas são muito importantes para mim, não importa o quanto elas pagaram, eu também dei toda a assistência. Você tem noção de quanto custa uma funcionária para ficar à sua disposição, como se fosse a sua babá? Foi isso que a gente fez. A minha funcionária entrou em contato com essa pessoa e deu toda atenção personalizada para ela, como se ela tivesse comprado o programa mais caro. Ela estava tendo dificuldade de entrar no on-line, a gente mandou tudo para ela por WhatsApp, a gente ajudou. Eu vou botar esses prints aqui. E aí ela entrou, ela assistiu às aulas, ela teve acesso a tudo.", afirmou a empresária.

Trabalhando com prints

Nos prints apresentados por Mayra, a data da conversa com a cliente não é revelada. Mas, esta coluna teve acesso aos diálogos de WhatsApp, datados do dia 22/09, terça-feira. Segundo a produtora, a compra foi realizada no dia 06/09, mas a equipe de Mayra entrou em contato com a cliente somente após 16 dias e muitas reclamações. Em uma dessas queixas, Fernanda chega a afirmar que procuraria a imprensa para expor o caso.
“Gostaria de uma resposta de vocês, senão vou colocar na mídia em geral, pela propaganda enganosa, pois eu tenho na fatura do meu cartão", reclamou a cliente. Após esta mensagem, Fernanda recebeu a primeira resposta por parte de uma das empresas de Mayra, a 'Seca Você' que, de fato, não foi a responsável pela promoção.
Publicidade
Post da Fernanda Onofre - Reprodução
Em outro momento, a 'Seca Você' passa o caso de Fernanda para o SAC da empresa correta, a 'Cura Você'. Uma das funcionárias admite para a cliente que houve uma falha na entrega do produto. "Deve ter acontecido algum erro dentro da plataforma e o e-mail não chegou para você", explicou. "Mas isso já faz tempo. Vocês não perceberam que não veio nada para meu e-mail? E se eu não reclamasse, iria ficar por isso mesmo?", rebateu a cliente.
Publicidade
Post da Fernanada Onofre - Reprodução


Além disso, Mayra postou um print do sistema dizendo que o primeiro acesso de Fernanda foi no dia 6 de setembro e o último no dia 22 e, afirmou com todas as letras "que a cliente usou todo o produto". Como é possível ela ter acessado no dia 6 se no dia 22 ela conversava com uma funcionária que tentava ajudá-la com o acesso?
Post da Fernanda Onofre - Reprodução
Publicidade
Fernanda disse à coluna que desistiu de tentar em vão acessar a plataforma para ter direito ao vídeos pelos quais pagou para assistir. "Ela (funcionária da Mayra) começou a mandar uns links pra eu poder acessar, só que os links não abriam pra mim. Ela ficava perguntando se abriu e eu dizendo que não. No final eu já estava tão saturada que nem respondi mais."
Comprou um e-book e recebeu a exposição de seu telefone pessoal

Além de todo o desgaste para conseguir acesso ao kit que comprou, a cliente afirma ainda que está enfrentando transtornos, pois a Mayra Cardi expôs o seu número de celular pessoal ao compartilhar prints da conversa com sua equipe.
Publicidade
"Hoje, sexta-feira (25), eu não consegui receber o kit. Tive que baixar um link e não abria. Está uma coisa muito chata, porque ela liberou meu telefone e o Brasil inteiro está me ligando. Umas pessoas me xingando, outras me apoiando. A ideia era só receber pelo que eu paguei, mais nada. Eu não tenho nada contra a Mayra, pelo contrário, eu a sigo no Instagram. Eu só queria que outras pessoas que não receberam, como eu, falassem também. Porque a conversa minha e da Camila (funcionária de Mayra) mostra que a demanda foi tão grande que algumas pessoas não receberam. Eu só quero que fique tudo resolvido, sem ter necessidade desse estrago todo que está fazendo comigo. Eu não recebi o e-book. Alguma coisa que tinha que abrir, não abriu. O pior foi ela falando nos stories sobre a coluna, isso que mais me chateou, porque você deu uma notícia verdadeira, de que foi comprado no dia 6/9 e hoje é dia 25/9 e não foi resolvido, e ela falando do seu profissionalismo? Achei um absurdo, além disso expor o meu número pessoal para o Brasil inteiro. Tem uma história verídica e há provas", afirma Fernanda.

Acessível, pero no mucho

Ao contrário do que afirmou, Mayra não é tão acessível assim aos jornalistas, já que esta coluna já tentou contato com a influencer para uma outra pauta e ficou sem resposta. Será que também foi por excesso de demanda, como houve com o kit da cliente?