Xuxa e Sikêra JR - Reprodução/Montagem
Xuxa e Sikêra JRReprodução/Montagem
Por O Dia
Xuxa Meneghel sofreu nova derrota para Sikêra Jr. nos tribunais.  A apresentadora da Record havia solicitado em caráter de urgência que o comandante do 'Alerta Nacional', da Rede TV!, fosse proibido de citar o seu nome na TV. A juíza Glaucia Lacerda Mansutti, da 45ª Vara Cível de São Paulo, considerou 'censura prévia' a proibição.
"Proibir o requerido [Sikêra] de mencionar o nome da autora, pessoa pública, em seu programa televisivo, o qual possui cunho jornalístico, poderia implicar censura prévia, o que também é vedado. Assim, indefiro a tutela provisória pretendida', decidiu Glaucia Lacerda. Segundo o Notícias da TV, a juíza também entendeu que para barrar Sikêra Jr. de mencionar o nome de Xuxa nos programas "ou qualquer referência abusiva à mesma, seja por jogo de palavras, seja por codinomes, tal como 'Dona Maria' [da Graça, nome de batismo de Xuxa]" não poderia ser aceito. 
Publicidade
No último dia 18, a Justiça do Estado de São Paulo já havia negado em primeira instância o pedido da mãe de Sasha para tirar do ar o 'Alerta Nacional', após ser chamada pedófila por Sikêra.