Anderson Leonardo e Agripino Magalhães
Anderson Leonardo e Agripino MagalhãesReprodução/Montagem
Por O Dia
Agripino Magalhães, ativista dos direitos LGBTQIA+, irá registrar uma denúncia crime por homofobia contra Anderson Leonardo, vocalista do Molejo, nesta segunda-feira (8). Tudo por conta da entrevista que o pagodeiro deu no final de semana ao jornalista Betho Cascardo  nas redes sociais. A conversa foi depois que o cantor prestou depoimento na 33 ª Delegacia Policial (Realengo), onde confirmou a relação sexual com MC Maylon em dezembro.
Na live, Anderson deu detalhes do ator: "Comi? Comi. Estuprei? Não. Comi, com consenso. O veado (sic) estava colocando cada roupa colorida, aquele 'bagão' (sic) na frente, grande para c******, e com o maior bundão. Eu falei: 'Compadre, vou botar no c* dele logo para acabar com essa p****. Botei no c* dele. Pensei que estava até apaixonado pelo c* dele. Eu não preciso estuprar ninguém".
Publicidade
"Foi um show de homofobia e não ficará impune. Ele será processado e eu também pedirei na Justiça a retirada do vídeo (live) do ar com urgência", contou à coluna Agripino. Vale lembrar que homofobia está enquadrada na lei 7.716/89, que abrange o crime de racismo social, e pode dar até 3 anos de reclusão a quem cometê-lo.