A busca pela paz

Trata-se de sonho para uns e objetivo para outros

Por Padre Omar

Rio - A paz é um desejo que todos temos em comum. É um sonho para uns, um objetivo para outros. Mas juntos, temos que pedir sempre em nossas orações, para sermos construtores dessa paz tão desejada. Devemos nos reconhecer mutuamente como irmãos, sobretudo nas situações de conflito, e evitar a violência de todos os tipos. O Papa Francisco nos pede a não-violência como um estilo de vida.

Peçamos a Deus que nos ajude a inspirar na não-violência as profundezas dos nossos sentimentos e valores pessoais. A violência não é o remédio para o nosso mundo dilacerado. Responder à violência com violência leva a grandes perdas e sofrimentos. Jesus nos oferece um manual desta estratégia de construção da paz no Sermão da Montanha. As oito Bem-aventuranças traçam o perfil da pessoa que podemos definir feliz, boa e autêntica. Felizes os mansos, diz Jesus, os misericordiosos, os pacificadores, os puros de coração, os que têm fome e sede de justiça. Este é um desafio também para aqueles que tem papel de liderança. Aplicar as Bem-aventuranças na forma como exercem suas responsabilidades é o caminho para aquele que se recusa a descartar as pessoas, danificar o meio ambiente e querer vencer a todo o custo.

Todos desejamos a paz. Muitas pessoas a constroem todos os dias com pequenos gestos. Devemos nos comprometer, através da oração e da ação, a tornar-nos pessoas que baniram de nossos corações palavras e gestos agressivos. Podemos ser verdadeiros construtores da paz.

Comentários