O perdão da família

Por Padre Omar

Na última semana o Papa Francisco participou do Encontro Mundial das Famílias, na Irlanda. Pessoas do mundo inteiro se reuniram para fortalecer a fé e a confiança no valor e nesse grande dom de Deus que é a família, não só para o ser humano, mas para a sociedade. Pais e mães, avôs e avós, filhos e netos são todos chamados a encontrar, na família, a realização do amor.

E como é bonito o perdão em família. O poeta dizia que "errar é humano, perdoar é divino". É verdade! O perdão é um dom especial de Deus, que cura as feridas e aproxima dos outros e d'Ele. Gestos simples de perdão, renovado dia a dia, são o fundamento sobre o qual se constrói uma vida familiar cristã sólida, pois nos obrigam a superar o orgulho, o isolamento e o embaraço, e a fazer a paz. O Papa pediu às famílias que, sempre quando tiverem uma discussão em casa, se certifiquem de pedir desculpas um ao outro antes de dormir. Não existe uma família perfeita, e sem o hábito do perdão, a família cresce doente e gradualmente se desmorona. Perdoar significa doar algo de si mesmo. Jesus nos perdoa sempre. Com a força do seu perdão, também nós podemos perdoar aos outros, se o quisermos de verdade. Não é isso que pedimos quando rezamos o Pai Nosso? Os filhos aprendem a perdoar quando veem que seus pais se perdoam entre si. Cristo morreu por nós para que, por nossa vez, possamos perdoar-nos e reconciliar-nos uns com os outros. Deste modo, como pessoas e como famílias, aprendemos a compreender a verdade daquelas palavras de São Paulo: tudo passa, mas o amor jamais passará.

 

Comentários