Por O Dia

Hoje celebramos a Páscoa, centro do ano litúrgico, centro de nossa vida cristã. A Páscoa de Jesus é um ato de amor total e extremo por nós, e é para nossa salvação que Jesus fez sua Páscoa. Cristo venceu a morte e nos convida a caminhar, com Ele, rumo à vida nova que Ele nos dá. De fato, só acolhendo Jesus Cristo e deixando de lado tudo que é contrário à Boa Nova teremos o encontro verdadeiro com o Senhor Ressuscitado.

Hoje a Igreja repete, canta, grita: "Jesus ressuscitou!". Mas como? Pedro, João e as mulheres foram ao sepulcro e viram que estava vazio, Jesus não estava lá. Eles andavam com os seus corações fechados pela tristeza da derrota: o seu Mestre, aquele que tanto amavam, foi executado, morreu. E dentre os mortos não se volta. Mas o anjo lhes disse: "Ele não está aqui, Ele ressuscitou".

A Igreja não cansa de dizer às nossas derrotas, aos nossos corações fechados e com medo, "Parai, o Senhor Ressuscitou". Mas ainda nos questionamos: se o Senhor ressuscitou, por que continuam a acontecer tragédias? Como é que sucedem tantas desgraças, doenças, vingança e ódio? Onde está o Senhor?

Hoje, temos a oportunidade de mais uma vez dizer: "Parai, Jesus ressuscitou". Nesta cultura do descartável onde o que não é necessário toma o caminho do desuso, vemos Jesus, descartado, ser fonte da vida! Por isso, devemos sempre olhar adiante, vislumbrar novos horizontes, na certeza de dias melhores.

Portanto, a celebração da Páscoa renova nossa esperança no mundo de paz, sem tragédias, sem violência e sem ódio. Nossa cidade, estado e país precisam de paz. A paz que só Cristo Ressuscitado nos ensina, quando Ele vence a morte para que tenhamos a vida. Desejo uma feliz e abençoada Páscoa!

Padre Omar: é o Reitor do Santuário do Cristo Redentor do Corcovado. Faça perguntas ao Padre Omar pelo e-mail [email protected] Acesse também www.padreomar.com e www. facebook.com/padreomarraposo

 

Você pode gostar
Comentários