Salário do servidor é prioridade para Crivella

Prefeitura deixará de pagar parte das empresas fornecedoras em agosto, para que não haja atraso no pagamento do funcionalismo a partir de setembro

Por O Dia

Rio - A prefeitura deixará de pagar parte das empresas fornecedoras em agosto. A medida será necessária para que não haja atraso no pagamento do funcionalismo a partir de setembro. De acordo com cálculos de técnicos da Secretaria de Fazenda, este é o prazo em que será queimada a última camada de gordura obtida com a arrecadação do IPTU no início do ano. "O prefeito Marcelo Crivella (PRB) foi bem claro: a prioridade é não atrasar o salário do servidor", diz uma fonte ouvida pela Coluna.

Para arcar com a folha de pagamento, a prefeitura conta com R$ 400 milhões mensais que arrecada por meio de Imposto sobre Serviços (ISS). Ocorre que o gasto com o funcionalismo gira em torno de R$ 650 milhões. "Os fornecedores só vão receber depois que conseguirmos os R$ 250 milhões para pagar os salários do mês seguinte. Os cofres do município vão fechar. Não sai uma moeda. Dependendo do fluxo de caixa, isso pode ocorrer até mesmo em julho em vez de agosto", revela um interlocutor.

Os nomes do PT

Com o ex-ministro de Lula Celso Amorim fora da disputa pelo governo do Rio, o ex-deputado federal Edson Santos colocou ontem seu nome à disposição do PT para o pleito. A socióloga e escritora Márcia Tiburi é outra que tem trabalhado para ser o nome petista ao Palácio Guanabara.

Carta fora do baralho

Há o burburinho de que Celso Amorim seria registrado como vice de Lula (preso desde abril) na eleição presidencial. Um experiente petista discorda: "Quem for registrado como o vice do Lula será, na verdade, o real candidato do PT à Presidência. E esse não será o Celso".

'Equacionado'

Sobre a dificuldade que encontra, no próprio partido, para que sua candidatura angarie apoio e ganhe corpo, Geraldo Alckmin (PSDB) minimiza: "Já está tudo equacionado".

Apetite

Como parte dos encontros com políticos do interior e da Baixada, Eduardo Paes (DEM), pré-candidato ao governo, almoçou terça com o prefeito de Japeri. Segunda, a refeição foi com o prefeito de Mangaratiba e com o presidente da Câmara mangaratibense.

Sob nova direção

O Diário Oficial do Município trará, amanhã, mudança na presidência da Rio Eventos. Deixará de ser ocupada por Marcelo Alves, também presidente da RioTur, e ficará a cargo de Rodrigo Castro, coordenador de Eventos. Para Alves, o revés é significativo, já que a Rio Eventos é a única empresa da prefeitura que, por não ser devedora, pode receber recursos.

Momento família

Postada pelo deputado federal Marco Antônio Cabral (MDB), a foto que mostra Sérgio Cabral preso desde novembro de 2016 conhecendo o neto foi 'curtida' por políticos de diferentes partidos. Entre eles, Paes, Pedro Paulo (DEM), Celso Pansera (PT) e Thiago K. Ribeiro (MDB).

Vereadores mosqueteiros

Ribeiro, Jairinho (MDB), Caiado (DEM) foram os mais atuantes para que Paes tivesse as contas da gestão de 2016 aprovadas ontem pela Câmara.

Conhecimento

A família do vice-prefeito Fernando Mac Dowell, que faleceu no mês passado, estuda criar uma fundação com o nome do engenheiro. Ele guardava em casa centenas de livros, estudos e projetos sobre transporte e mobilidade urbana.

Comentários