Promotora envia três ações contra Waguinho, prefeito de Belford Roxo

Ela encontrou irregularidades no uso de R$ 1,2 milhão do Fundeb em contratos para manutenção de veículos da Secretaria de Educação

Por Cassio Bruno (interino)

Elayne Christina da Silva Rodrigues acredita que o prefeito e mais três secretários tenham usado R$ 1,2 milhão do Fundeb irregularmente
Elayne Christina da Silva Rodrigues acredita que o prefeito e mais três secretários tenham usado R$ 1,2 milhão do Fundeb irregularmente -

Rio - A promotora Elayne Christina da Silva Rodrigues enviou, de uma só vez, três ações civis públicas à Justiça contra o prefeito de Belford Roxo, Wagner dos Santos Carneiro, o Waguinho (MDB), e mais três secretários municipais. Ela encontrou irregularidades no uso de R$ 1,2 milhão do Fundo Nacional para Desenvolvimento da Educação (Fundeb) por meio de quatro contratos para manutenção de veículos da Secretaria de Educação firmados entre dezembro de 2017 e março deste ano.

As empresas contratadas foram a Inet Rio Ltda e a Recuperadora Christon de Máquinas e Comerciais, ambas com sede em Belford Roxo. O Ministério Público quer o cancelamento dos contratos e a devolução do dinheiro.

Almoxarifado

Há questionamento de um quinto contrato, de R$ 15 mil por mês para o aluguel de um imóvel. No local fica...o almoxarifado da Secretaria de Educação.

Não pode

Elayne Christina explica nas ações que a verba do Fundeb (governo Federal) não pode ser utilizada para estes fins.

Outro lado

Além de Waguinho, o MP denunciou os secretários Denis Macedo (Educação), Rogério Passos (Tesouro) e Elenice Silveira (Fazenda). A prefeitura diz não ter sida notificada ainda.

Base movediça

Paulo Pinheiro (Psol) define a bancada de Crivella (PRB) como "base movediça". "O voto desta base será favorável ou contrário de acordo com o grau de influência que tem dentro da prefeitura", diz o vereador.

Alô, me ajuda?

O vereador Dr. Jorge Manaia (Solidariedade) gastou os dedos ligando para colegas da base do prefeito. Pediu para comparecerem à sessão extraordinária.

Calma nessa hora

Crivella tenta mostrar tranquilidade. Fez agenda ontem na rua com Verena Andreatta (secretária de Infraestrutura) e Sebastião Bruno (subsecretário de Urbanismo), indicações do deputado Indio da Costa (PSD).

Precipitação

Ex-secretária de Desenvolvimento, Emprego e Inovação de Crivella, a deputada federal Clarissa Garotinho (Pros) diz que a prefeitura tem problemas, mas acha precipitado a tentativa de impeachment.

Não é solução

"Cabe ao Ministério Público apurar se houve improbidade. Impeachment não é solução para tudo. Parece que virou moda", declarou Clarissa.

Tortura

Os desembargadores da 11ª Câmara Cível confirmaram a condenação das Lojas Americanas a pagar R$ 30 mil a Rosileide Gomes. Em novembro de 2009, a cliente, segundo eles, foi torturada, por uma hora, após ser abordada por seguranças de uma filial.

Segue...

Rosileide foi levada para um local reservado, diz a Justiça, para confessar o suposto furto. O relator, desembargador César Cury, constatou que ela saiu da loja com hematomas, escoriações, cabelo molhado e com cheiro de creolina.

Sem atendimento

A prefeitura de Mesquita diz que a reforma da unidade de saúde Mario Bento não teve custo porque o material usado era do estoque. E os equipamentos, doação do governo do estado. Domingo, a Coluna mostrou que o local está fechado há mais de um ano.

Comentários