Cesar Maia e Eduardo Lopes têm mais dinheiro para campanha que outros 16 adversários

Eles acumulam R$ 435 mil a mais que a soma de todos os demais postulantes ao Senado

Por PAULO CAPPELLI

Rio - Dois candidatos ao Senado arrecadaram, juntos, mais dinheiro para a campanha que os outros 16 adversários no Rio de Janeiro. Cesar Maia (DEM), com R$ 3,596 milhões e Eduardo Lopes (PRB), com R$ 2,726 milhões acumulam R$ 435 mil a mais que a soma de todos os demais postulantes. Em terceiro lugar, segundo o site do Tribunal Superior Eleitoral, está Lindbergh Farias (PT), com R$ 1,888 milhão.

Ex-prefeito do Rio, Cesar Maia conta com o apoio do filho, o influente presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e da coligação de peso que tem Eduardo Paes (DEM) como candidato ao governo. Integrante da Igreja Universal do Reino de Deus, onde foi apresentador de televisão, Eduardo Lopes pertence ao PRB de Marcelo Crivella. Lopes herdou a cadeira no Senado quando Crivella se elegeu prefeito em 2016.

Aposentadoria aos 54

Chefe do Ministério Público estadual, José Eduardo Gussem deu entrada no abono permanência e já recebe, aos 54 anos, mais de R$ 4 mil mensais por ter idade para se aposentar e continuar na ativa. O atual procurador-geral de Justiça ingressou no MPRJ há mais de 25 anos.

Comlurb-leaks

Garis e ex-servidores da Comlurb estão com a pulga atrás da orelha. É que a turma recebeu, em suas respectivas residências, cartas do vereador Felipe Michel (PSDB). Nelas, o parlamentar aparece em foto ao lado do deputado estadual Carlos Osorio (PSDB) e se dirige aos destinatários como "amigo(a) gari". Após elogiar o trabalho que desempenham em prol da cidade, o político pede votos para os candidatos a deputado federal Luizinho (PP) e estadual Marcelo Queiroz (PP). Mas...espera aí...como o vereador Felipe Michel teve acesso aos endereços de cada um?

Mistério

Procurada, a Comlurb negou que tenha vazado os endereços de seus servidores para o político: "Não disponibilizamos em hipótese alguma dados de empregados da Companhia."

Posicionamento

Felipe Michel responde: "Há muito tempo trabalho pelos garis, com o Osorio. Desde antes de ser vereador. Temos essa identidade grande com a Comlurb e, por isso, o cadastro de alguns funcionários."

Logo agora?

Nesta quinta-feira, faltando dez dias para a eleição, o site do Tribunal Superior Eleitoral ficou fora do ar durante boa parte do dia. Nele é possível que a população se informe sobre detalhes de candidaturas, como doadores de campanha.

Resposta no Twitter

Sobre a crítica de Carlos Bolsonaro (PSL) de que tenta "induzir o eleitor" a pensar que tem o apoio do pai, Indio da Costa (PSD) rebate: "Eu não disse que sou o candidato do Jair Bolsonaro. Simplesmente disse que votarei nele. Para isso, não preciso de autorização."

Imposto Sobre Serviços

O economista Mauro Osorio, da UFRJ, apoia a ideia de Crivella de taxar empresas como o Airbnb e Decolar.com: "É ato de justiça fiscal. Esses portais têm um terço do mercado de hospedagem na cidade."

Hoje é 6ª feiraaaaaaa

Em encontro com os cervejeiros Otavio Leite e Pedro Duarte, do PSDB, Paes ficou surpreso ao saber que há dois 'brewpubs' no Rio — estabelecimentos nos quais a cerva é fabricada e vendida: "Só foram abrir isso depois que entrou um prefeito que nem bebe!"

Comentários