Traficantes impõem medo a servidores e têm influência no Degase

Unidade do departamento destinado a jovens infratores, vinculado à Secretaria Estadual de Educação, em Belford Roxo (CAI-Baixada), fica numa área dominada pelo tráfico

Por CÁSSIO BRUNO

O Centro de Atendimento Intensivo (CAI-Baixada), unidade do Degase em Belford Roxo
O Centro de Atendimento Intensivo (CAI-Baixada), unidade do Degase em Belford Roxo -

Quem trabalha na unidade do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase), em Belford Roxo, está apavorado. O Centro de Atendimento Intensivo (CAI-Baixada), que deveria servir de recuperação de jovens infratores, tem influência de traficantes de Bom Pastor.

O Desage é vinculado à Secretaria Estadual de Educação. Em 28 de março, um tiro atingiu o carro de um agente no pátio. Na última sexta-feira, foi a vez de um veículo da PM ser atacado por criminosos.

Servidores querem que o departamento vá para outro lugar. "Não existe um colega que não tenha sofrido ameaças. Entramos com bandidos sentados na esquina, apontando fuzis. Ameaçam nossas famílias e amigos", diz um deles.

Comentários