Autor de pedido de impeachment pede à Justiça afastamento de Crivella

O fiscal do município Fernando Lyra entrou com ação popular na 6ª Vara de Fazenda Pública. Ele denuncia uso de dinheiro público para fazer autopromoção do Prefeito do Rio

Por CÁSSIO BRUNO

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, do PRB
O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, do PRB -

Autor do pedido de impeachment na Câmara do prefeito do Rio, Marcelo Crivella (PRB), o fiscal do município Fernando Lyra entrou com ação popular na 6ª Vara de Fazenda Pública. Ele pede o afastamento de Crivella e de mais seis servidores pelo uso de dinheiro público para fazer autopromoção do bispo licenciado da Universal, que pretende concorrer à reeleição, em 2020. Baseada no artigo 37 da Constituição, a denúncia afirma que as irregularidades ocorreram nos canais de comunicação da prefeitura: site, Diário Oficial e mídias digitais. Lyra pede multa de até R$ 50 mil para cada publicidade proibida.

DENÚNCIA CITA USO DA CENTRAL 1746

Os outros réus são: Paulo Messina (ex-chefe da Casa Civil e vereador), Daniel Pereira (subsecretário de Comunicação), Roberto Pereira (diretor-presidente da Imprensa Oficial), Tatiana Mendes (comandante da Guarda Municipal), Paulo César Amêndola (secretario de Ordem Pública) e Guilherme Avzaradel (assessor técnico de Novas Mídias Digitais). Na denúncia, Fernando Lyra cita O DIA, que revelou, no Informe do Dia, o uso da central 1746 para organizar agendas para Crivella de eventos em clima de campanha eleitoral.

PREFEITURA SÓ NÃO DEMOLIA OS PRÉDIOS

Apesar de alegar falta de segurança, a prefeitura era presença constante na Muzema, como revela o perfil da Associação de Moradores nas redes sociais. E vice-versa. Em 27 de março, 14 dias antes dos desabamentos, o secretário de Infraestrutura, Sebastião Bruno, se encontrou (foto acima) com o presidente da entidade Marcelo Diniz Anastácio, suspeito de ser ligado a Jorge Alberto Moreth, o Beto Bomba, um dos acusados de chefiar a milícia de Rio das Pedras.

CÂMARA DE CAXIAS SEM TRANSPARÊNCIA

A Câmara de Vereadores de Duque de Caxias abriu processos de licitação este mês para prestação de serviço de limpeza, fornecimento de material de informática e a instalação de... um elevador panorâmico! Mas, acredite, o presidente da Casa, Sandro Lélis (PSL), não disponibilizou os editais no Portal da Transparência. Ou seja: a empresa que quiser participar não tem acesso a informações básicas como os valores das concorrências.

SEM INDICAÇÃO DE ROMÁRIO E CUNHA

Indicado do senador Romário (Podemos), Julio Andrade deixou a diretoria de Administração de Furnas. Como revelou a Coluna nesta terça-feira, o novo presidente será o engenheiro Luiz Carlos Ciocchi. Aliados de Eduardo Cunha (MDB) também saíram.

CEDAE É UMA MÃE PARA ALIADOS

O ex-deputado federal Dejorge Patrício (PRB) ganhou cargo na Cedae. É assessor especial da Presidência. Está nomeado na Diretoria do Interior, comandada por Carlos Henrique Coelho Braz, cujo pai é obreiro da igreja de Pastor Everaldo.

PASTOR AMIGO BENEFICIADO

Crivella só piora a relação com vereadores da base. Recentemente, visitou a Zona Oeste e levou o pastor da Universal Marcos Luciano, pré-candidato a vereador. Já o aliado do local ficou de escanteio.

ALERJ EM GUERRA COM FEDERAÇÃO

A Comissão Especial dos Esportes Olímpicos e de Alto Rendimento da Alerj, que tem poder de CPI, pedirá a quebra de sigilo fiscal da Federação de Futebol do Rio para ter acesso à caixa-preta da entidade.

ÁGUAS PASSADAS

Em palestra anteontem no Teatro Vannucci, o candidato derrotado à Presidência, Ciro Gomes (PDT), revelou ainda estar magoado com o PT por não tê-lo apoiado.

PICADINHO

A peça teatral "O Censor" estreia na sexta-feira e será apresentada em uma das salas de cinema do Estação Net Botafogo.

A rede Pensi e o Colégio Notre Dame, no Recreio, recebem doações para serem encaminhadas às vítimas das chuvas.

A Fecomércio promove dia 25 o "Como Fazer Negócios na Espanha". Vai expor oportunidades de negócios no país europeu.

 

SOBE

DICIONÁRIO DE FAVELAS

A Fiocruz lançou ontem o 'WikiFavelas' Marielle Franco. Iniciativa reúne informações sobre comunidades.

DESCE

MÁRCIO PACHECO

Deputado do PSC e líder do governo Witzel propôs uso de armas em plenário. Mas votação sobre porte foi cancelada.

Comentários