Bangu ganhará 'Segurança Presente'

Depois de 11 bairros receberem o programa, chegou a vez do reduto na Zona Oeste

Por Maria Luisa de Melo

BANGU GANHARÁ ‘SEGURANÇA PRESENTE’
BANGU GANHARÁ ‘SEGURANÇA PRESENTE’ -
Depois de 11 bairros serem agraciados com o programa “Segurança Presente”, chegou a vez de Bangu, na Zona Oeste. Segundo o secretário estadual de Governo e Relações Institucionais, Gutemberg Fonseca, uma reunião com empresários locais está marcada para esta sexta-feira, no Bangu Shopping, quando haverá uma apresentação completa de como será o projeto, ainda em fase de ajustes. Serão cerca de 80 homens para fazer a segurança do centro de Bangu, onde fica o famoso calçadão - principal pólo comercial da região. Além dos PMs, também atuarão, pela primeira vez no programa, policiais civis e agentes do Corpo de Bombeiros.
‘BOTAFOGO PRESENTE’: REUNIÃO AMANHÃ
À Coluna, o secretário garantiu que os agentes atuarão até, pelo menos, 20h, diariamente. Ele quer dar início ao programa em Bangu ainda este mês: “Precisamos da participação da iniciativa privada, para começarmos ainda neste primeiro semestre”. Outro bairro que receberá o programa em breve é Botafogo.
Segundo o secretário, amanhã, uma reunião na Casa Firjan debaterá o projeto com empresários e moradores. Presidente da Associação de Moradores do bairro, Regina Chiaradia conta que pais de alunos cobram que o programa não seja restrito à orla, mas atenda também as imediações dos colégio.
CONDENADO E... NOMEADO NA ALERJ
Mais um condenado da “Operação Chequinho” foi nomeado. A investigação da PF em Campos chegou a levar o ex-governador Anthony Garotinho à prisão. Desta vez, Jorge Magal — primeiro vereador condenado e cassado no caso — foi nomeado, dia 4, na subdiretoria-geral de Recursos Humanos da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). Seu CCDAL (código salarial) é número 5, ou seja, 6.490,35 de remuneração. A assessoria da Alerj não retornou até o fechamento da edição.
TROCA DE OS NO GETÚLIO VARGAS
Em reunião, ontem, com sindicatos de diversas áreas da saúde, o líder do governo Márcio Pacheco (PSC) negou que haverá demissão em massa no Hospital Getúlio Vargas, diante da troca de organizações sociais (OS).
MAIS DE 2 MIL FUNCIONÁRIOS
Com o fim dos contratos das organizações Pró Saúde e Viva Rio, que gerem o HGV, 2.223 funcionários se viram com destino incerto. Com nova licitação realizada, assume a “Instituto Solidário”. A coluna vai acompanhar.
CPI DAS OBRAS INACABADAS
NA Câmara do Rio instalou sua oitava CPI para investigar a administração municipal. Desta vez, voltada para as obras inacabadas. Na mira do grupo está o BRT Transbrasil, cujas obras começaram na gestão de Paes.
VOTO DE DESCONFIANÇA
NA leitura do relatório da CPI da Comlurb, que apurou uso da máquina em campanha, será feita hoje, pelo vereador Thiago K. Ribeiro (MDB). Desconfiada do colega, Teresa Bergher (PSDB) preparou voto em separado.
PICADINHO
Hoje, o Parque da Catacumba recebe a primeira ação voluntária de restauro das áreas verdes prejudicadas pelas tempestades recentes.
A Escola de Música Villa-Lobos abre inscrições para o workshop ‘Inova-Villa’. Será no sábado, às 10h. Entrada franca.
Até dia 26, o Shopping Grande Rio promove campanha do agasalho. As doações serão destinadas à Casa da Criança Lar São José.

Comentários