Xerife da campanha de reeleição de Crivella também controla cargos

Rodrigo Bethlem tem influência em nomeações e quer emplacar filho como vice na chapa do prefeito do Rio

Por CÁSSIO BRUNO

Ex-deputado Rodrigo Bethlem tem poder em nomeações na prefeitura
Ex-deputado Rodrigo Bethlem tem poder em nomeações na prefeitura -
RIO - Rodrigo Bethlem não faz apenas a coordenação da pré-campanha do prefeito Marcelo Crivella (PRB) à reeleição. O ex-deputado tem influência em nomeações para atrair partidos para a aliança de 2020. As indicações para cargos ocorrem, por exemplo, na Secretaria de Conservação, na Comlurb, na CET-Rio e na Rio Águas, além de regiões administrativas e em superintendências. A estratégia serve ainda para montar a nominata de vereadores do partido da Igreja Universal. Bethlem conta com a ajuda do filho, o deputado estadual Jorge Felippe Neto (PSD), e do ex-sogro Jorge Felippe (MDB), presidente da Câmara dos Vereadores.

PROJETO DE PODER COM O FILHO DE VICE

O feudo montado por Rodrigo Bethlem na gestão Crivella tem outra missão: emplacar Jorge Felippe Neto como vice na chapa do prefeito. O plano terá pela frente o PSD. O presidente nacional do partido, Gilberto Kassab, já anunciou que a legenda terá candidatura própria. Em entrevista à Coluna em 26 de agosto, o presidente estadual da sigla, senador Arolde de Oliveira, reafirmou a decisão. Em 2017, Bethlem foi alvo da Lava Jato. Ele já havia sido investigado por suspeita de desviar recursos por meio de ONGs na gestão do ex-prefeito Eduardo Paes (DEM).

EX-ALIADO DE CRIVELLA VAI PARA O PSD

Na briga com Bethlem nos bastidores, entrou um velho conhecido de Marcelo Crivella: o vereador Paulo Messina. Atualmente no PRTB, o parlamentar vai se filiar ao PSD em outubro, um ano antes das eleições municipais. Messina quer concorrer à prefeitura, como revelou a Coluna em 2 de agosto. Messina foi chefe da Casa Civil de Crivella. “Estou indo para o PSD para pôr o meu nome à disposição para disputar a Prefeitura do Rio”, disse. O partido de Kassab ainda não bateu o martelo sobre quem será o escolhido.

O FUNDEB E O PREFEITO DE CAXIAS

Pré-candidato à reeleição, o prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis (MDB), foi condenado, no último dia 11, pela 10ª Câmara Cível por uso indevido de recursos do Fundeb, em 2007 e 2008. A ação de improbidade administrativa foi movida pelo Ministério Público estadual. A decisão pede o ressarcimento dos cofres públicos. Em nota, a prefeitura informou que “a decisão ainda não foi publicada e cabe recurso”.

AINDA SEM PRESIDENTE

Os deputados do DEM estão numa queda de braço para indicar o novo presidente da Imprensa Oficial. A empresa pública ligada à Casa Civil está sem comando desde o dia 13, quando José Cláudio Cardoso Ururahy foi demitido.

PADRINHO NÃO FOI ELEITO

José Ururahy era indicado do ex-deputado Milton Rangel, que perdeu a cadeira na Alerj na última eleição. A Imprensa Oficial está vinculada à Secretária estadual da Casa Civil e de Governança.

A GUERRA JÁ VAI COMEÇAR

A pouco mais de um ano das eleições municipais, já tem político da Baixada Fluminense fabricando dossiês contra adversários. Um deles é prefeito, que adotou a velha tática de reunir documentos que possam comprometer o oponente.

FORA DO NINHO DOS TUCANOS

Resistente à intervenção do governador de São Paulo, João Doria, no PSDB do Rio, Jorge Miranda, prefeito de Mesquita, se encontrou com Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados. Irá para o DEM.

PENEIRAS

O Flamengo assina, na segunda-feira, convênio com a Subsecretaria municipal de Esportes e Lazer. A parceria é para descobrir futuros craques nas vilas olímpicas.

PICADINHO

A Piraporiando participa da Mostra ConectArt, no Via Parque, até o fim deste mês. O evento oferece atividades educativas para crianças.

O Bangu Shopping recebe até o dia 29 a exposição gratuita “História da Arte — Olhar e Descoberta”, em parceria com ArtRio.

Hoje o Cristo Redentor será iluminado em roxo pelo Dia Mundial de Conscientização sobre a Doença de Alzheimer.

SOBE

GABIGOL

Jogador do Flamengo foi convocado para os amistosos da seleção brasileira contra Senegal e Nigéria mês que vem.

DESCE

RAFAELA SILVA

Campeã olímpica de judô foi flagrada em exame antidoping nos Jogos Pan-Americanos, em Lima. Ela nega a acusação. 

Comentários