Pedro Paulo responde firme provocação de vereador

Deputado sai em defesa de Paes

Por Sidney Rezende

Pedro Paulo
Pedro Paulo -
Políticos do MDB e do DEM reagiram indignados à previsão do vereador Inaldo Silva (Republicanos), bispo da Igreja Universal do Reino de Deus, à que "na próxima eleição acontecerá com Eduardo Paes (DEM) o mesmo que ocorreu com Pedro Paulo em 2016, pesquisas em alta no início da campanha e derrota no final".
O deputado Pedro Paulo disse existir um erro histórico na afirmação. "Não caí um ponto sequer em 2016. Comecei com 2% e terminei com 16%. Não fui para o 2º turno por 60 mil votos, um pouco mais de 1%. E o Eduardo, em 2018, do início ao fim, cresceu na capital e fora, não o suficiente no interior para vencer, mas ganhou na cidade do Rio. Entendo que o vereador da Universal tenha que defender seu bispo, mas lhe falta memória, pesquisa ou honestidade com os acontecimentos. E, um detalhe, Crivella, sem ser prefeito, jamais disputou uma eleição - para própria Prefeitura ou Estado - com números tão baixos de partida, e olha que ele agora tem uma máquina de serviços e não deixou de ser evangélico". O presidente da Fundação Ulysses Guimarães, Átila Nunes, foi outro que ficou inconformado. "O Inaldo calado é um poeta". Nunes afirmou que "partindo do princípio que não foi intencional, com o objetivo de agradar o chefe dele, o vereador Inaldo se mostrou desinformado. Não releu os resultados de 2016 antes de fazer suas previsões. Nem o passado conseguiu descrever com exatidão. Imagine o futuro! Quem caiu foi o patrão do Inaldo, o Crivella: de 30% para 20%".
O vereador Átila Alexandre Nunes (MDB) pensa igual. "No 4º ano de governo, ainda ficar tentando colocar culpa na administração anterior é atestado de incompetência. Se não tem capacidade para lidar com os desafios típicos de uma metrópole, nem deveria se candidatar à reeleição, então". Ele também fez uma previsão: "Depois do Crivella e do coronavírus, não tem mais espaço para experiências arriscadas. Nesse cenário, a tendência é o crescimento do Eduardo Paes nas próximas eleições".

Rio segue proposta de São Paulo

Luiz Paulo - Octacilio Barbosa/Divulgação

Iniciativa do deputado Luiz Paulo autoriza o Poder Executivo a solicitar à União que se abstenha de adotar quaisquer medidas de cobrança contra o Estado do Rio em decorrência do não pagamento do contrato de refinanciamento da dívida.

Profissionais de saúde

Teresa Bergher - Paulo Carneiro/Parceiro/Agência O Dia

 A vereadora Teresa Bergher apresentou projeto de lei para que a prefeitura suspenda a cobrança de tarifas de estacionamento para os veículos de profissionais da saúde.

Detran na contramão do povo

 O Detran-RJ decidiu aumentar de R$ 130 para R$ 410 o valor do registro eletrônico de contratos de financiamento de veículos, mais conhecido como gravame. O reajuste bate de frente com as circunstâncias e ações já cogitadas pelo próprio Witzel para diminuir o impacto da pandemia sobre o bolso da população, entre as quais a suspensão das cobranças de água, luz e telefone, em meio à maior crise de saúde pública da história recente do país.

Quarentena fecha igrejas e campos em Maricá

 A quarentena alcançou os campos de futebol e as instalações religiosas, em Maricá. Igrejas católicas estão fechadas por ordem da Arquidiocese de Niterói.

PICADINHO

Sesc RJ cede unidades ao Governo do Estado para o combate ao coronavírus. 

Covid-19: Sintricard Rio firma acordo com empresas de ônibus para resguardar motoristas e cobradores.

A Prefeitura Municipal de Valença, como medida para conter coronavírus, suspendeu o atendimento no Setor Médico do Trabalho.

Comentários