Deputados reclamam de Pedro Fernandes

Parlamentares se sentem desprestigiados pelo secretário estadual de Educação.

Por Sidney Rezende

Pedro Fernandes, secretário de Educação
Pedro Fernandes, secretário de Educação -
Os deputados que integram a Comissão de Educação da Alerj estão se sentindo desprestigiados pelo secretário estadual de Educação, Pedro Fernandes. A insatisfação cresce e se ouve os lamentos nos corredores da Assembleia Legislativa.
Há uma semana, foi marcada uma reunião importante que contou com a presença dos membros da Comissão e até de representantes convidados, inclusive da Secretaria de Ciência e Tecnologia. Pedro Fernandes era esperado, mas não compareceu. Levantou-se a possibilidade do secretário participar remotamente. Ele não teria aceitado por via online, segundo dizem os deputados.
Diante da dificuldade de contar com a autoridade máxima da Educação, os deputados, em conjunto, decidiram votar a proposta de uma convocação. Tudo estava combinado. Mas surgiu um imprevisto. A tropa de choque governista começou a se mobilizar antes da reunião acontecer, fazendo que com que o encontro tivesse quatro deputados favoráveis à convocação e três contrários, o que se alterou com a entrada da deputada bolsonarista Rosane Félix. Ficou 4 a 4 e um questionamento de quem votaria, uma vez que a comissão tem sete titulares e houve uma dúvida se a deputada Rosane entrou com a votação já ocorrendo ou não. "Por isso suspendi a votação e chegamos a um acordo de não convocar mas fazermos uma reunião da comissão com o secretário, que segundo os governistas, estaria disposto a realizar esta reunião mas achava desnecessário ser convocado. Assim, a marcação desta reunião apaziguou os ânimos", explicou o presidente da Comissão, Flavio Serafini (PSOL).
Como alternativa para aplacar aborrecimentos, ficou combinada, então, uma nova reunião online para a última quinta-feira (10). Neste encontro, que parecia que seria selada a paz, a participação de Pedro Fernandes não agradou a todos. "A reunião foi frustrante, porque, além da presença do secretário ter sido precária, durou cerca de 50 minutos, e depois ele retornou no final; deixou algumas questões sem resposta, como, por exemplo, qual a relação entre as atividades online e a contabilidade da carga horária letiva e, principalmente, como vai ficar a situação de alunos e professores que não tiverem acesso a computador e internet de forma regular?", questionou Serafini.
Uma nova tentativa de ouvir o secretário de Educação esbarrou num problema. Pedro Fernandes teria exigido que a reunião não fosse transmitida pela TV Alerj e nem gravada. Serafini desabafou sua insatisfação. "Com gravação e transmissão proibidas pelo secretário, esta reunião parece ser clandestina. Nós só queremos saber os planos da SEDUC para as aulas durante a pandemia!".
O secretário Pedro Fernandes foi procurado para dar sua versão, mas até o momento de fechamento desta edição não retornou contato.

Cestas básicas para taxistas

A Prefeitura do Rio de Janeiro retomou a distribuição de cestas básicas para os taxistas auxiliares – aqueles que pagam diárias. Desta vez, os contemplamos serão os que têm entre 50 e 59 anos de idade. A distribuição será dividida ainda conforme as iniciais dos nomes dos taxistas. 

Voluntariado, já!

O Conselho Regional dos Técnicos Industriais do Rio deu início à campanha para reunir e organizar profissionais para trabalhar de forma voluntária na manutenção de equipamentos hospitalares essenciais para o combate à pandemia de Covid-19 e ao bom funcionamento das unidades de saúde como ventiladores pulmonares, monitores multiparâmetro, bombas de infusão, camas hospitalares, geradores, entre outros. 

Cobranças do MP e Defensoria Pública

Em Três Rios, os três vereadores que o MDB tinha na Câmara deixaram a legenda. Um deles, campeão de votos em 2016, Luiz Alberto, foi para o DEM, de Rodrigo Maia, pelas mãos do deputado federal Vinicius Farah, que é do... MDB! Dr. Luiz Alberto, como é conhecido, será candidato a prefeito.

PICADINHO

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro vai prorrogar os prazos para o pagamento da Taxa de Incêndio 2020 até outubro.

Desde 14 de março, há exato um mês, a SuperVia registrou a redução de mais de 7,9 milhões de passageiros.

Nesta semana, a Lamsa fará a limpeza e a manutenção do leitos dos rios Faria e dos Frangos, que correm ao longo da Linha Amarela. 

Comentários