Por ADRIANA CRUZ

Rio - Virou piada nos corregedores da estrutura da Justiça estadual a negociação de delação premiada de caciques do MDB com o Ministério Público Federal (MPF). É que os procuradores exigem peixe graúdo em detrimento de cardumes pequenos. O querer deixou de poder.

Dizem as más línguas que aos caciques do MDB não vale nem delatar apenas outros colegas que receberiam 'mesadas'. Para os formulários serem aceitos pelo MPF, têm que conter nomes de ex-prefeito e até de integrantes da estrutura da justiça supostamente envolvidos com corrupção.

O que inflama nos bastidores as especulações e rebuliço. Mas, por enquanto, nada foi homologado. E a novela se arrasta para chegar ao fim.

 

 

Você pode gostar
Comentários