Luciano Bandeira, presidente da OAB-RJ - Bruno_Marins
Luciano Bandeira, presidente da OAB-RJBruno_Marins
Por O Dia

Previdência com igualdade é o caminho que a reforma tem seguir defende o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil do Rio, Luciano Bandeira. No mês que vem, a entidade enviará estudos técnicos às comissões do Congresso que analisarão o tema.

A Câmara dos Deputados é onde a proposta começará a tramitar. Depois, terá de seguir para o Senado. No ano passado, o rombo previdenciário atingiu R$ 290,297 bilhões.

Com a palavra - Luciano Bandeira, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil do Rio

A reforma passa?

O ambiente hoje é o de que há necessidade da reforma. Mas a grande questão é quanto tempo vai levar para tramitar. Agora, o Estado tem que parar de produzir desigualdades.

Benefícios para pobres poderão ser abaixo do salário mínimo?

Tem que discutir. O custo social tem que ser maior que o financeiro? Mas o pior de tudo é o tratamento desigual. O celetista se aposenta com teto máximo de R$ 5 mil e outros com R$ 30 mil. Neste contexto, os servidores são mais beneficiados. Dos poderes Legislativo, Executivo, Judiciário e os militares. Não pode existir cidadãos de primeira categoria, segunda e de terceira. Então, só quem vai pagar a conta é o celetista?

E então, qual será o papel da Ordem ?

Faremos estudos para apresentar no Congresso, em março. Muitas categorias têm poder de organização para não perder benefícios, os celetistas não.

Você pode gostar
Comentários