Por ADRIANA CRUZ

Rio - O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) soltou o advogado Tony Lo Bianco que representa a Kyocera, uma das empresas do consórcio alvo de investigação e prisão do ex-governador Luiz Fernando Pezão, do MDB. Lo Bianco foi preso  acusado de "atrapalhar as investigações" por ter conversado com outro investigado e tê-lo orientado a mudar um documento de lugar.

O advogado de Lo Bianco, Carlo Luchione sustenta que o cliente agiu em um momento de revolta por ter seu contrato rescindido. A Kyocera integra o consórcio que venceu licitação para as obras de iluminação do Arco Metropolitano, avaliada em mais de R$ 96 milhões.

Você pode gostar
Comentários