Anitta - Reprodução de internet
AnittaReprodução de internet
Por O Dia

A decisão da justiça divulgada nesta terça-feira (13), que obriga Anitta a pagar cerca de R$ 3 milhões para sua ex-empresária Kamilla Fialho, ocorreu antes de ser deferido o pedido da defesa da cantora, que requer a troca da juíza responsável pelo processo. A defesa da Poderosa insiste que a decisão proferida hoje não tem validade enquanto não for apreciada a questão de ordem apresentada anteriormente acerca da suspeição da juíza, que nada mais é que, a suspeita de algum tipo de relação pessoal por parte da magistrada que possa induzir a um favorecimento a Kamilla. Os advogados de Anitta afirmam que " com tais fatos novos, o processo e, por sua vez qualquer decisão dele, encontra-se suspenso até o julgamento destas suspeições". Ainda de acordo com a defesa, a cantora não precisa depositar o valor estipulado até que o pedido de suspeição seja julgado.

Você pode gostar
Comentários