Teddy Nguema - Reprodução internet
Teddy NguemaReprodução internet
Por

A apreensão dos relógios e de 1,5 milhões de dólares no avião do vice-presidente da Guiné Equatorial, Teddy Nguema, caiu como um balde de água fria nas negociações entre o ditador e a escola de samba paulista Vai Vai. A agremiação vai levar para o sambódromo de São Paulo, no ano que vem, o enredo 'Vai Vai, o Quilombo do Futuro', e até então, já estava tudo certo para o encontro entre o ditador africano e a diretoria da escola. Mas, agora, babou, Vai Vai.

Você pode gostar
Comentários