O Bloco da Favorita, que já lotou as ruas de Copacabana, vai abrir o Carnaval 2020 no próximo dia 12 - Alexandre Macieira/divulgação Riotur
O Bloco da Favorita, que já lotou as ruas de Copacabana, vai abrir o Carnaval 2020 no próximo dia 12Alexandre Macieira/divulgação Riotur
Por O Dia

A promoter Carol Sampaio ainda está batendo cabeça com a Riotur na tentativa de conseguir uma data e um local viáveis para o desfile de seu 'Bloco da Favorita' às vésperas do Carnaval 2019. Acontece que, a orla de Copacabana, onde o evento tradicionalmente arrastava milhões de foliões, foi vetada este ano, porque segundo a assessoria da Rio Tour, a associação de moradores do bairro não quer. Os moradores dizem que se trata de um bloco muito grande, com mais de um milhão de pessoas, e que além das quatro horas de trio, a dispersão é complicada.

Procurada, Carol Sampaio disse o seguinte: "Na reunião que eu tive com a Riotur, eles falaram Centro, mas não tinha dia. Me falaram domingo ou segunda, que além de ser impossível pra mim, a Polícia Militar falou que não autorizaria nunca, pois um dos motivos seria o efetivo deles que está nos entornos da Sapucaí, e fazer a saída da Sapucaí com bloco seria inviável."

Carol afirmou ainda ter ficado sem opção: "Eles não me dão outra opção. Chegaram e falar de quarta, mas acaba o feriado 12h e a Polícia Militar também acha inviável no Centro, e eu concordo. Então não vou arriscar queimar o que faço com tanto amor por causa de uma falta de organização deles. Continuo sem entender o porquê de Copacabana não. Com estrutura da pra acontecer lindamente, mas pelo que tenho visto, o Rio tem perdido muito com carnaval de rua. Já aqui em São Paulo só elogios", disse ela que arrastou cerca de dois milhões de foliões com o 'Bloco da Favorita' na capital paulista.

A assessoria de imprensa da Riotur procurou a coluna para esclarecer alguns pontos e emitiu o seguinte comunicado: "A Riotur informa que a mudança do local do desfile do Bloco da Favorita foi a mesma negociada com os demais megablocos, com público superior a 200 mil pessoas, como o Bloco da cantora Anitta, da Ludmilla, Bloco da Preta, Cordão do Bola Preta, entre outros, que concordaram em desfilar na Avenida Presidente Antônio Carlos. A decisão foi tomada em conjunto com órgãos públicos, associações de moradores e representantes de blocos, levando em consideração a posição dos órgãos de saúde, segurança, patrimônio e trânsito. A região do Centro da cidade é pouco habitada, causando um menor impacto na mobilidade urbana, além de possibilitar a oferta de uma infraestrutura adequada para os foliões em termos de saúde, segurança e limpeza. Frisamos que é necessário que exista uma unidade entre os órgãos públicos para a realização dos cortejos. Inclusive, ressaltamos que foram oferecidas diversas datas para o desfile do bloco e, ainda restam duas datas disponíveis para a realização de cortejos no Centro, o domingo e a segunda-feira de carnaval, portando está incorreta a informação de que a Riotur não ofereceu datas para o bloco da Favorita; a promotora do bloco teve o mesmo tratamento de todos os demais megablocos, porém não aceitou nenhuma das datas."

Você pode gostar
Comentários