Um dos modelos da horta que pode ser cultivada em casa - Divulgação
Um dos modelos da horta que pode ser cultivada em casaDivulgação
Por Cristiane Campos
A pandemia, além de trazer mudanças no comportamento e na rotina das pessoas, fez despertar em muitas a vontade de ter uma horta em casa para chamar de sua. Seja na varanda ou no quintal, ter verduras e temperos sempre frescos em casa é uma grande vantagem, além de funcionar como uma terapia em tempos de isolamento social.
De olho nessa tendência, a coluna traz uma novidade: os jovens empreendedores cariocas Rodrigo Farina, Juan Correa e Bruno Arouca criaram a Brota, uma horta residencial inteligente, que funciona a partir de cápsulas, e cada uma contém uma espécie de solo preparado especialmente para o crescimento da semente já contida nela.
Publicidade
O consumidor precisa somente abastecer o reservatório uma vez a cada 25 dias sem preocupações ou riscos de perda da plantação. Segundo a empresa, isso acontece graças ao sistema autônomo de irrigação da horta que envia água e nutrientes a cada cápsula com um tipo de planta no tempo e quantidade ideais, eliminando a necessidade de conhecimento sobre botânica ou mesmo alguma prática.

Há 12 opções de cápsulas, entre elas de Camomila-Húngara, Alface Baby Leaf e Coentro Português. Em caso de dúvida o cliente conta com biólogos online, seja whatsapp, email, telefone ou instagram para auxiliar em qualquer etapa do processo. "Acreditamos que ter uma horta em casa traz diversos benefícios físicos, psicológicos e abre para uma nova consciência sobre o estilo de vida mais saudável que todos devemos buscar de alguma forma. Enxergamos uma oportunidade de começar essa jornada de conscientização por meio de uma horta que vive no modus operandi de quem está nas capitais, mas que não tem tempo ou conhecimento para mantê-la", afirma o CEO da Brota, Rodrigo Farina. O produto é vendido no site brotacompany.com.br
Hortas com elementos orgânicos
Publicidade
A empresa produz todas as hortas com elementos naturais ou orgânicos e sem agrotóxicos. Além disso, as cápsulas são todas reutilizáveis, ou seja, ao realizar a troca é possível aproveitar o envoltório e substituir apenas o interior, com a terra e sementes. "A tecnologia embarcada no produto e nos insumos permite colocarmos em prática o propósito de sermos sustentáveis. Acreditamos que esse seja um diferencial da Brota e algo que acreditamos ser essencial para fazermos parte da vida das pessoas daqui em diante", diz Rodrigo Farina.