Moradias de interesse social em áreas do Estado do Rio

Governo pretende digitalizar processos no Inea e no Corpo de Bombeiros

Por Cristiane Campos

Iniciativas anunciadas pelo governador em exercício, Cláudio Castro, foram bem recebidas pelo setor
Iniciativas anunciadas pelo governador em exercício, Cláudio Castro, foram bem recebidas pelo setor -
Construir moradias de interesse social em áreas que pertencem ao governo do estado foi um dos pontos mais positivos da carta compromisso de apoio ao setor da construção civil assinada esta semana pelo governador em exercício, Cláudio Castro. O documento conta com dez itens listados como prioridades para a retomada do segmento no estado. Entre eles, a retomada de obras públicas no âmbito estadual, a análise e o deferimento mais rápido das concessões de licença ambiental, modernização da legislação, com a simplificação de processos e a redução de burocracia, além da abertura de novos postos de trabalho.

Para o presidente da Ademi-RJ (Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário), Claudio Hermolin, a iniciativa do governo do estado é muito positiva. Os pontos principais incluem a melhora e a agilidade nos processos, além da digitalização dos mesmos em órgãos com o Inea (Instituto Estadual do Ambiente) e o Corpo de Bombeiros, dois importantes agentes no processo de construções públicas e privadas. "As obras do estado de infraestrutura que estavam paralisadas por falta de recurso vão ser retomadas, pois o governador em exercício esteve em Brasília e conseguiu recursos, além da viabilidade de se construir moradias de interesse social nas áreas do estado. Esses são os pontos que gostaria de destacar e que fazem parte da iniciativa do governo de se aproximar e de apoiar as principais indústrias na retomada de suas atividades, ajudando assim na volta do crescimento com a geração de emprego e renda para o estado", destaca Hermolin, lembrando que o setor foi o primeiro a ser convidado para esta iniciativa.

Bairro planejado no segmento econômico

Dois condomínios do bairro planejado Reserva Raposo, que terá quase 18 mil imóveis no segmento econômico, começam ser entregues este mês - Divulgação
Começam a ser entregues este mês as primeiras unidades do empreendimento Reserva Raposo, às margens da Rodovia Raposo Tavares, Zona Oeste de São Paulo. O bairro planejado está sendo construído em um terreno com 450 mil metros quadrados - o equivalente a 62 campos de futebol - e vai receber infraestrutura completa com escolas, parques, postos de saúde, comércio local e obras de saneamento e de mobilidade urbana. O empreendimento é desenvolvido pela incorporadora RZK Empreendimentos, do Grupo Rezek.

Nesta primeira etapa serão 600 unidades, que compõem dois condomínios (Chapecó e Amazonas), com torres de 22 andares. O complexo residencial terá no total quase 18 mil apartamentos de dois e três quartos com 39 a 65 metros quadrados e uma vaga de garagem, além de lazer completo, que inclui uma horta comunitária. As áreas comuns estão adaptadas para atender a pessoas com deficiência e mobilidade reduzida. As unidades são vendidas a partir de R$ 228 mil. "O Reserva Raposo é um empreendimento único no país, considerando sua proposta e magnitude. Trata-se de um projeto diferenciado no segmento de imóveis econômicos, com um olhar voltado para a qualidade do residencial e a oferta de espaços de lazer que geralmente não são contemplados nesses projetos", afirma Verena Balas, diretora de Incorporação da RZK Empreendimentos.

Comentários