De acordo com a Lei 8.245/91, o inquilino deve permitir a visita de terceiros e do proprietário em caso de venda do imóvel
De acordo com a Lei 8.245/91, o inquilino deve permitir a visita de terceiros e do proprietário em caso de venda do imóvelFreepik.com
Por Cristiane Campos
Em tempos de Covid-19, é importante observar os protocolos de segurança para evitar a propagação do vírus. E quem procura um imóvel para comprar ou alugar também precisa estar atento a estas regras. Mas como fazer visitas com segurança durante este período? E o que fazer quando o imóvel ainda está ocupado?

A Abadi (Associação Brasileira das Administradoras de Imóveis) explica que, de acordo com a Lei 8.245/91, o inquilino deve permitir a visita de terceiros e do proprietário em caso de venda do imóvel, desde que haja prévia combinação de dia e horário. Mas a associação observa que muitos donos de imóveis estão encontrando dificuldades em chegar a um acordo com o locatário sobre o assunto, o que acaba, por muitas vezes, atrapalhando o processo de compra ou locação do espaço.

"Mesmo durante a pandemia esse direito do locador permanece ativo, havendo, contudo, recomendação para que todas as medidas de higienização e protocolos sejam cumpridas", diz Marcelo Borges, diretor de Condomínio e Locação da Abadi. Ele orienta ainda que é importante respeitar o número máximo de pessoas, além de tentar privilegiar um tour virtual prévio do imóvel por parte dos eventuais interessados, evitando assim visitas de pessoas que já possam demonstrar desinteresse.
Plataformas ajudam a vender 400 terrenos em três horas
Publicidade
A adoção de plataformas digitais para a venda de imóveis foi uma das saídas encontradas pelo mercado imobiliário na pandemia para não deixar de atender o cliente. Por meio delas, por exemplo, a Perplan, empresa de empreendimentos e urbanização, vendeu 400 lotes em três horas, todos com apresentação 100% digital e auxílio de projetos arquitetônicos da InstaCasa e da Banib de tours virtuais. A junção das duas plataformas fez com que o cliente pudesse visualizar o espaço adquirido e ter uma visão da casa construída.

“Esses canais digitais em todos os segmentos do mercado já estavam ganhando mais espaço, pelo custo-benefício e também pela praticidade de suas ferramentas, no entanto, a pandemia fez com que acelerasse a introdução desse processo em nossas rotinas e se tornasse o único mecanismo para que continuássemos com o nosso trabalho. Apresentou inovação, dinamismo e auxiliou no processo de compra dos nossos clientes”, analisa Gustavo Pereira, diretor Comercial da Perplan.