Julio Consentino, presidente da ANCD - DIVULGAÇÃO
Julio Consentino, presidente da ANCDDIVULGAÇÃO
Por

Agora que acabou o Carnaval, é bom pensar nas obrigações para 2018. Além dos impostos de início de ano, há a declaração do Imposto de Renda. Para garantir a entrega nos primeiros dias e assegurar o recebimento nos lotes iniciais da restituição, convém preparar logo a declaração, lembrando que neste ano o prazo vai de 2 de março a 27 de abril. A partir do uso de um certificado digital, fazer a declaração se tornou mais fácil a partir do uso do formulário pré-preenchido. É preciso entender que o certificado exerce o mesmo papel de uma identificação eletrônica para pessoas físicas e jurídicas. Neste ano, estão sujeitos a declarar quem recebeu até R$ 28.559,70 em rendimentos tributáveis (salário, aposentadoria, aluguel) em 2017. No site da Receita Federal, já está disponível um rascunho, no qual o contribuinte coloca os dados referentes a 2017 e automaticamente a Receita vai aferindo e calculando o imposto ou restituição de cada contribuinte. É importante destacar também, que neste ano, o governo exigirá na declaração, o CPF para os dependentes a partir de oito anos de idade.

Você pode gostar
Comentários