Hospital é condenado por falta de atendimento

De acordo com a perícia judicial, os exames adequados para detectar a gravidade dos problemas que o paciente apresentava não foram feitos

Por O Dia

A 9ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo condenou um hospital a indenizar a família de um paciente. A indenização foi fixada em R$ 40 mil, paga à mulher do idoso. De acordo com a perícia judicial, os exames adequados para detectar a gravidade dos problemas que o paciente apresentava não foram feitos.

Para o relator, desembargador Piva Rodrigues, embora não se possa ter certeza de que a realização do exame poderia ter salvado a vida do idoso, o médico não agiu em acordo com as melhores práticas da medicina. Já o hospital foi responsabilizado solidariamente pelo artigo 14 do Código de Defesa do Consumidor, segundo o qual "o fornecedor de serviços responde, independentemente da existência de culpa, pela reparação dos danos causados aos consumidores por defeitos relativos à prestação dos serviços, bem como por informações insuficientes ou inadequadas sobre sua fruição e riscos".

Corte de sinal

Me enviaram um boleto com desconto de 50% para quitar minha dívida com a NET referente ao mês de novembro. Paguei o boleto no dia 19 de dezembro em uma Casa Lotérica e para minha surpresa o meu sinal foi cortado no dia 26 pela manhã por falta de pagamento. Alessandra Moreira, Encantado - Rio de Janeiro

Em atenção à mensagem da Sra. Alessandra Moreira, a NET entrou em contato com a consumidora e esclareceu sobre os procedimentos necessários para a finalização do caso. Assessoria de Imprensa NET

Linha muda

Em janeiro do ano passado adquiri uma linha de telefone fixo da Vivo, porém não consigo utilizá-la. Nas poucas vezes que preciso usar ou a linha está muda ou quando consigo falar a ligação cai. Sérgio Siqueira, 25 de Agosto - Duque de Caxias

A Vivo informa que, após ajustes técnicos, o serviço está funcionando normalmente. A empresa informa ainda que o cliente será ressarcido com crédito em conta telefônica, com valor correspondente ao período em que o serviço apresentou problema. Assessoria de Imprensa Vivo

Calçada destruída

Na Rua Homero Zander, em Bonsucesso, há uma árvore em frente ao número 288 que está destruindo a calçada. José Américo da Silva, Bonsucesso - Rio de Janeiro

A Comlurb informa que a árvore já está numa programação para vistoria. Se for o caso de apenas adequação de gola, o serviço será compartilhado com o responsável da calçada, que será orientado pelos engenheiros. Se for necessário intervenção nas raízes, o vegetal será podado e, em seguida, com a orientação dos engenheiros, o manejo nas raízes. Assessoria de Imprensa Comlurb

Cobrança indevida

Costumo usar todo dia a 99. No dia 04/01, às 5h30, solicitei um carro e ele inicialmente estava indo na minha direção, porém próximo ao período de término de desistência ele foi para outra direção. Tentei fazer contato e nada! Perdi R$ 5 e não foi por culpa minha. Ana Paula Perili de Carvalho, Quintino - Rio de Janeiro

A 99 informa que realizou o reembolso no valor de R$ 5 para a passageira Ana Paula Perili de Carvalho no dia do ocorrido. O valor reembolsado cairá na próxima fatura do cartão de crédito, caso a fatura atual já esteja fechada. Assessoria de Imprensa 99

 

Comentários