Prefeitura ainda não tem previsão para antecipar salário de julho

Pelo prazo oficial, depósito tem que ocorrer no quinto dia útil

Por PALOMA SAVEDRA

19/06/2018  -Servidores do MUDSPM , Movimento Unificado em Defesa do Serviço Público Municipal fazem Protesto na Prefeitura , Cidade Nova. Foto de Maíra Coelho / Agência O Dia. Cidade, Policiais, PM, Servidor, Prefeito, Crivella, Falta, Corte, Servidor,
19/06/2018 -Servidores do MUDSPM , Movimento Unificado em Defesa do Serviço Público Municipal fazem Protesto na Prefeitura , Cidade Nova. Foto de Maíra Coelho / Agência O Dia. Cidade, Policiais, PM, Servidor, Prefeito, Crivella, Falta, Corte, Servidor, -

Rio - Ainda não há previsão pela Prefeitura do Rio de antecipar o salário de julho dos cerca de 160 mil servidores ativos, aposentados e pensionistas. Pelo cronograma oficial, o prazo para o depósito é o quinto dia útil do mês seguinte ao trabalhado, que cairá na próxima terça-feira (7 de agosto).

Integrantes do governo reafirmam a todo momento que a política é de adiantamento dos créditos do funcionalismo sempre que possível. Mas, desta vez, não há informação sobre a possibilidade de antecipar.

A notícia dos depósitos vem sendo cobrada pelas categorias, que, na verdade, querem a retomada do calendário antigo — quando o segundo dia útil era o prazo para quitar o salário do funcionalismo —, o que não ocorreu. Vale lembrar que, em dezembro do ano passado, o prefeito Marcelo Crivella editou decreto, alterando, pela primeira vez, a data de pagamento.

Ele estabeleceu o quinto dia útil como prazo para a quitação dos salários até o mês de julho — exceto os vencimentos de dezembro de 2017, cujo limite era o sétimo dia útil. E no último dia 20, manteve o quinto dia útil como data oficial para pagar os salários até o fim do ano.

A medida desanimou os servidores e aumentou o falatório da base do governo na Câmara. Vereadores chegam a dizer que a prefeitura "mal tem dinheiro para pagar a folha salarial até o fim do ano". Representantes do Executivo amenizam a situação e afirmam que "não há risco de o município virar o Estado do Rio" — que atrasou por dois anos os pagamentos do funcionalismo.

13º e reajuste

Outra dúvida constante dos funcionários da prefeitura é sobre o décimo terceiro de 2018 e o reajuste salarial. Por enquanto, não há informação oficial. Mas, no primeiro semestre deste ano, a expectativa do governo era de a revisão remuneratória, com o acumulado de 2017 e 2018, sair em agosto (na folha de julho) ou em setembro. Agora, o Executivo não faz sequer uma previsão.

 

Lista para o CAD sai amanhã

Sai amanhã, no Diário Oficial do Município, a lista final de candidatos habilitados a representantes dos servidores e pensionistas no Conselho de Administração (CAD) do Previ-Rio. Não houve impugnação de nenhum dos 17 candidatos que se apresentaram para disputar as eleições que vão ocorrer entre os dias 30 de agosto e 5 de setembro, mediante voto direto e secreto, via internet.

Titularidades

Os servidores ativos e inativos da Prefeitura e os pensionistas do Funprevi poderão escolher quatro titulares e quatro membros suplentes para os representarem no conselho, durante o biênio 2018/2020. Para obter a senha de acesso ao Sistema de Votação Eletrônica (SISVE), bastará o eleitor acessar o site Carioca Digital, a partir de 20 de agosto.

Políticas internas

Criado em 2001 pela Lei 3.344 (que estabeleceu o Fundo Especial de Previdência do Município, Funprevi), o CAD tem o objetivo de gerir o instituto nas instâncias consultivas e deliberativas; supervisionar e aprovar a política de investimentos e as operações do Funprevi, além de definir procedimentos sobre programas de benefícios previdenciários.

 

Pezão desmente boatos sobre 13º

Pela segunda vez, boatos com informações sobre pagamentos aos servidores estaduais circularam por grupos das categorias na internet. Agora, a notícia falsa foi de que o depósito da primeira parcela do décimo terceiro salário de 2018 seria feito na próxima sexta-feira. O governo Pezão desmentiu por meio de um canal do WhatsApp. No início do ano, esse tipo de boato também tomou conta das redes deixando os servidores aflitos.

 

Não há data para o depósito

O governo estadual ainda não se manifestou sobre o pagamento a gratificação natalina de 2018. Depois de acertar os vencimentos das categorias que estavam atrasados , o Executivo vem tentando manter dinheiro em caixa para garantir os depósitos no prazo (que é o décimo dia útil) até o fim do ano. A ideia também é antecipar para as faixas salariais mais baixas, o que só ocorreu uma vez.

 

Comentários

Últimas de Servidor