Mais de 4 mil inativos e pensionistas do Rio têm que fazer prova de vida para manter salários

Procedimento exigido pelo Previ-Rio vai até o dia 30 de abril para quem tem final de matrícula 4

Por PALOMA SAVEDRA

Agência do Santander que fica dentro do prédio da Prefeitura, na Cidade Nova
Agência do Santander que fica dentro do prédio da Prefeitura, na Cidade Nova -

De 8.740 servidores aposentados e pensionistas da Prefeitura do Rio com final de matrícula 4, só 4.227 fizeram a prova de vida ou recadastramento anual obrigatório. Os 4.513 que ainda não foram a uma agência do Santander fazer o procedimento têm até a próxima terça-feira, 30 de abril, para comparecer.

Passado esse prazo, o Instituto de Previdência e Assistência (Previ-Rio) suspenderá o pagamento do benefício previdenciário de quem não fizer a atualização de dados.

A prova de vida é uma das medidas que o município lança mão para controlar a folha de pagamentos, combater fraudes e, assim, o crédito indevido de salário e benefício.

O inativo ou pensionista pode ir à qualquer agência do Santander no país com documento de identidade original e CPF.

Comentários