- Arquivo
Arquivo
Por PALOMA SAVEDRA
O prazo oficial para os 85 mil aposentados e pensionistas do Município do Rio de Janeiro fazerem a prova de vida já acabou. O recenseamento durou de janeiro a outubro, e foi realizado a cada mês de acordo com o final de matrícula dos vínculos de pessoas. Mas ainda assim quem deixou de fazer a atualização cadastral obrigatória no Banco Santander ainda pode correr contra o tempo e regularizar sua situação para evitar a suspensão do pagamento do benefício previdenciário.
De janeiro até o final de agosto, um total de 426 não fizeram a prova de vida e, por isso, tiverem os pagamentos retidos. Já os dados de setembro e outubro não foram fechados.
Publicidade
Assim que os aposentados e pensionistas ausentes fizerem a atualização de seus cadastros, o Instituto de Previdência e Assistência do Município do Rio (Previ-Rio) restabelecerá os pagamentos. Mas os inativos e beneficiários de pensão terão que aguardar a próxima folha salarial rodar para receberem os depósitos que foram temporariamente suspensos.
Vale lembrar que, mesmo ausentes na prova de vida, essas pessoas não foram e não são excluídas da folha de pagamentos do Previ-Rio. A perda de vínculo com o município só ocorrerá após uma investigação dos casos pelo instituto. É feito um cruzamento de dados e, assim, verifica-se se houve fraudes em aposentadorias e pensões.
Publicidade
Dessa forma, a autarquia carioca inicia o processo para a exclusão dos vínculos. Além disso, algumas situações são levadas para a Polícia Civil.
Para fazer o recadastramento anual obrigatório, ainda que fora do prazo, é preciso comparecer à qualquer agência do Banco Santander no país. O inativo e pensionista deve apresentar apenas documento de Identidade (original ou cópia autenticada) e CPF. Não é permitida a prova de vida por procuração.
Publicidade
Combate a fraudes

O recadastramento ajuda o Previ-Rio a controlar a folha e, assim, a combater fraudes, evitando o pagamento indevido de aposentadorias e pensões. Sobre o fim de matrícula, entendes-se como o último número antes do dígito. Quem tem número de cadastro 000.001-9 tem como final o ‘1’. E quem tem dois vínculos (professores) deve fazer a prova de vida no mês referente ao final de matrícula mais próximo ao início da prova de vida.
Sem cobertura do plano
Publicidade
O inativo ou o pensionista que não se recadastrar no período fica temporariamente fora da folha e da cobertura do plano de saúde, que é pré--pago. O restabelecimento da validade do convênio não é automático. Para reativá-lo, é preciso ir à qualquer agência do Grupo Assim Saúde, ou no Posto de Atendimento do plano, no térreo do Bloco 1 da sede da prefeitura, na Cidade Nova, e solicitar a reinclusão.