Afastamento de professores é discutido pela Comissão de Educação da Câmara do Rio

Por PALOMA SAVEDRA

Comissão de Educação da está criando um grupo de trabalho para tratar do tema
Comissão de Educação da está criando um grupo de trabalho para tratar do tema -
A Comissão de Educação da Câmara Municipal, presidida pelo vereador Célio Lupparelli (DEM), vai encaminhar um requerimento de informações para a Prefeitura do Rio para verificar a quantidade de professores afastados por problemas psiquiátricos.

O parlamentar vai solicitar ainda explicações sobre quais medidas estão sendo tomadas para solucionar essa questão. Isso porque a violência nas escolas têm afetado a saúde mental de alunos e educadores, como foi discutido, recentemente, em audiência da comissão.

"Antes, os professores se afastavam por problemas de coluna. Agora, por doenças psiquiátricas por conta da violência nas escolas", disse a coordenadora do Sepe (um dos sindicatos que representa a categoria) na capital, Samantha Guedes.
Grupo de trabalho
A Comissão de Educação está criando um grupo de trabalho que terá três vertentes: diagnóstico (levantamento de dados, como o impacto da falta de aula no aprendizado), protocolos da Polícia (horários das incursões policiais) e protocolo da Secretaria Municipal de Educação (discussão do acesso seguro para os professores).
O grupo terá a participação do Ministério Público, das Polícias Civil e Militar, da Secretaria Municipal de Educação e da Defensoria Pública, entre outros órgãos.

Comentários