Alerj votará a proposta, de autoria do governo, em discussão única - Foto: Divulgação / Julia Passos
Alerj votará a proposta, de autoria do governo, em discussão únicaFoto: Divulgação / Julia Passos
Por PALOMA SAVEDRA
Diante da falta de tempo hábil para a construção de um consenso entre os deputados, ainda não houve avanço do novo Refis no Estado do Rio de Janeiro. O programa de refinanciamento de dívidas de ICMS que empresas têm com o governo estadual pode garantir reforço do caixa fluminense nos próximos meses.
Ontem, os parlamentares chegaram a se reunir no colégio de líderes para entrar em acordo sobre as emendas ao projeto - de autoria do Executivo. Mas não houve um ponto em comum, e o texto saiu de pauta.
Publicidade
Após um eventual aval do Legislativo, a expectativa é de que a redução de multas e juros sobre os valores (a maior parte relativa a débitos de ICMS) atraiam a adesão de grandes devedores ao Refis, chegando a uma receita em torno de R$ 1 bilhão.

A adesão será em até 60 dias. E os pagamentos à vista têm o maior desconto (de juros e multa).