Reaproveitamento do lixo na Sapucaí

Cooperativa de reciclagem é montada no Sambódromo e foliões aprendem a separar resíduos

Por O Dia

Garis da Comlurb vão contar com reforço de 95 catadores de cooperativas de reciclagem até terça-feira
Garis da Comlurb vão contar com reforço de 95 catadores de cooperativas de reciclagem até terça-feira -

Para conscientizar os espectadores e reaproveitar o maior número de resíduos no Carnaval, o projeto 'Do meu lixo cuido eu' tem marcado presença na Sapucaí. Desde os ensaios técnicos, 95 catadores, em dois grupos, entram em cena nos intervalos de cada agremiação para recolher o lixo produzido pelo público na arquibancada. Os resíduos são levados direto para a cooperativa de reciclagem montada no Setor A do Sambódromo. Na Avenida, uma calculadora ambiental, com painel de LED, atualiza a todo instante quanto lixo foi recolhido e a quantidade de água, energia e alumínio economizada à medida que o projeto é executado.

Antes do início dos desfiles são disponibilizadas ao público, 50 mil sacolas com identificações de descarte de metais, plásticos, papéis, vidros e biodegradáveis. Elas são recolhidas nas arquibancadas elevadas para a esteira de reciclagem na hora, para otimizar o processo. Segundo Thaís Moraes, gerente de Comunicação e Comunidades da Ball Corporation, na América do Sul, empresa patrocinadora do projeto, o objetivo é aproveitar o momento do Carnaval para propor uma reflexão sobre o descarte correto de cada resíduo. "A separação de resíduos é responsabilidade de cada um de nós, como consumidores. Essa iniciativa ajuda a educar o folião, além de colocar luz sobre o importante papel dos catadores para a nossa sociedade", explica.

A iniciativa, por meio do Movimento Vá de Lata, é inédita. Em apoio, a Comlurb cedeu 200 containers para armazenamento dos resíduos. Somente nos ensaios técnicos, o 'Do meu lixo cuido eu' recolheu 4,5 toneladas de lixo. A expectativa no início da campanha era alcançar 14 toneladas, mas a organização já admite que esse número será facilmente superado. A cooperativa de catadores seguirá na Sapucaí até terça-feira, depois retorna ao trabalho para o desfile das campeãs, no sábado.

LATINHAS campeãs

O Brasil é campeão mundial da reciclagem de latas de alumínios, "as divas do Carnaval", segundo Moraes, com índice de 98% de embalagens reutilizadas após descarte. São necessários apenas 60 dias para uma lata jogada no lixo retornar à sociedade no Brasil, de acordo com a Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alumínio (Abralata).

Tião Santos, ex-catador, ativista e coordenador de operação 'Do meu lixo cuido eu', se diz muito feliz com a oportunidade. "Já cansei de pegar saco de lixo de cozinha misturado com recicláveis. O que dificulta bastante o nosso trabalho. É gratificante ver que esse projeto, além de ser capaz de conscientizar uma quantidade grande de pessoas, também valoriza os profissionais envolvidos", comenta.

Galeria de Fotos

Garis da Comlurb vão contar com reforço de 95 catadores de cooperativas de reciclagem até terça-feira FOTOS DE DIVULGAÇÃO
Latinhas de alumínio têm índice de 98% de reutilização após descarte DIVULGAÇÃO

Comentários