Por marlos.mendes
Publicado 27/07/2013 21:48 | Atualizado 27/07/2013 21:57

Rio - Em 1994, um ano depois do lançamento do primeiro álbum, 'Angels Cry', o Angra fez um show histórico no Circo Voador. "Tocamos com o Dr. Sin, foi incrível. É sempre legal tocar lá é dar uma volta pelos Arcos da Lapa. Ficamos muito tristes quando o Circo foi fechado, e também quando fizeram o mesmo com o Canecão", recorda o guitarrista Kiko Loureiro, um carioca criado em São Paulo. Neste domingo, a banda retorna à lona da Lapa para comemorar os 20 anos do disco de estreia. E traz junto o vocalista italiano convidado Fabio Lione.

Angra celebra 20 anos do primeiro disco no Circo VoadorDivulgação

Fabio é um velho conhecido do grupo, que se juntou a eles ao ser convidado pelo próprio Kiko para participar de uma apresentação do Angra no cruzeiro americano 70.000 Tons of Metal, com várias bandas de heavy metal em shows num navio.

"Conheci Kiko e Rafael (Bittencourt, o outro guitarrista do Angra) em 2000, num show aí mesmo na América do Sul. Já tinha escutado o Angra lá por 1993, 1994 e sempre vi neles algo inovador", rememora o cantor, que se juntaria a Kiko, Rafael, Felipe Andreoli (baixo) e Ricardo Confessori (bateria) para shows em festivais e para a nova turnê, que chega agora ao Brasil.

"A banda do Fabio, o Rhapsody, teve o mesmo empresário que a gente na Europa. Sempre gostamos de suas músicas e volta e meia calhou de estarmos juntos. Ele é um grande cantor e um cara muito bom de se trabalhar. Deu uma energia muito boa e o público curtiu ouvir as músicas do Angra bem cantadas", alegra-se Loureiro.

Por enquanto, nada certo quanto a Fabio virar o cantor "oficial" do Angra - a banda já teve dois vocalistas, André Matos e Edu Falaschi. Mas eles planejam gravar em DVD o show que darão em São Paulo em agosto.

"A gente está analisando cantores brasileiros, estamos com a cabeça voltada para isso. Até então tá sendo legal com o Fabio, profissionalmente ele é o cara certo. Mas teríamos algumas dificuldades porque ele vive na Europa", conta o guitarrista. Por Fabio, tudo bem: "Já falamos sobre isso, mas depois da turnê, vamos ver o que será melhor para todos".

E o show? Como vai ser? "A ideia é comemorar os 20 anos de 'Angels Cry', então vamos revisitar o repertório. Talvez na íntegra, mas não parando o show para tocar o disco inteiro na sequência", afirma Loureiro. O álbum tem clássicos do grupo como a faixa-título, 'Carry On', 'Evil Warning' e a releitura de 'Wuthering Heights', de Kate Bush. "A gente procura sempre equilibrar um pouco, toca duas ou três de cada disco. Vamos passar por todas as fases". Fabio diz que quem for ao Circo, vai conferir suas versões para cada uma das músicas. "Tento não copiar 100%. Os fãs querem ouvir o Angra com algo novo, fresco. O approach pode ser o mesmo, mas sem clonar".

Kiko revela que Edu e André, os ex-cantores, chegaram a ser convidados para participar de shows recentes. "Não rolou. Eles não quiseram, ou de repente não tinha a ver e tal. Mas nossas portas estarão sempre abertas", conta.

Você pode gostar