Em apresentação morna, mascarados invadem palco do Rock in Rio

Com visual excêntrico, suecos do Ghost B.C. até agradam a séquito mais animado, mas não chegam a contagiar público

Por daniela.lima

Rio - O início era promissor. Ao som de uma espécie de coral gregoriano, membros do Ghost B.C. adentraram o Palco Mundo do Rock in Rio na noite desta quinta-feira. Após poucos minutos, a plateia foi impactada por um bom contraste com o som pesado dos instrumentos. Logo depois, Papa Emeritus é ovacionado com sua vestimenta excêntrica - com direito até mesmo a um cetro - digna de um espetáculo teatral. 

Em apresentação morna%2C mascarados invadem palco do Rock in RioErnesto Carriço / Agência O Dia


Com seu rock satânico, a banda conduz um culto dark e a sua força principal reside no talento dos instrumentistas, que são chamados de Nameless Ghouls (espíritos sem nome). Por diversas vezes durante a execução das canções, o som da voz do Papa Emeritus é abafada pelo órgão e pelas guitarras que fazem referências a grandes nomes do metal ocultista Black Sabbath, além das alusões ao hard rock dos anos 70.

Apesar das variadas citações a Lúcifer, Satanás e Belzebu - diferentes nomes, mas com a mesma intenção -, a postura do vocalista é até mesmo serena em um pastiche aos Papas da Igreja Católica. O dia do metal tem um público aparentemente menor do que os outros dias e é possível notar alguns espaços vazios na Cidade do Rock.

Algumas pessoas chegaram ao extremo de dormir durante o show do suecos. A fila da tirolesa nunca esteve tão grande, mesmo após um problema registrado nesta noite e da longa espera que o brinquedo representa. Parece que os mascarados do Ghost B.C não conseguiram conquistar plenamente o público do Rock in Rio. 


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia