Cerimônia de enterro do Bentley de Chiquinho Scarpa tem coroas de flores

Playboy promete enterrar seu carro de R$ 1,5 milhão nesta sexta para ter uma vida melhor 'do outro lado', como faziam os faraós

Por tabata.uchoa

São Paulo - Depois de dias mobilizando as redes sociais ao dizer que enterraria seu Bentley de R$ 1,5 milhão no jardim de sua casa em São Paulo, Chiquinho Scarpa finalmente disse a que veio. O Conde e playboy paulistano, que já foi personagem de histórias curiosas e excêntricas nas rodinhas do hi-society, interrompeu a cerimônia na manhã desta sexta (20) para lançar uma campanha de doação de órgaos e tecidos.

Enterro do carro de Chiquinho ScarpaThiago Duran / Ag. News

"Algo tão valioso não deve ficar embaixo da terra", disse. "O mais valioso é a vida. Rins, pulmões, o coração... Isso, sim, é uma loucura enterrar. Tudo isso vale muito mais do que o Bentley. As pessoas devem repensar suas escolhas e avisar em vida seus familiares de que querem doar seus órgãos."

Danilo Gentili e Marcelo Tas , presentes na casa do Conde, também disseram apoiar a Semana Nacional de Doação de Órgãos e Tecidos, que começa nesta segunda (23). Aliás, ao lado dos dois, Chiquinho até mostrou seu lado bem humorado e pediu para Tas ler alguns dos comentários que tinham feito no seu Facebook. "Se enterra junto, múmia", "Seu maluco, idiota", "Não precisa abrir buraco no jardim, enfia no buraco do seu c*". Chiquinho riu.

Chiquinho anuncia campanha de doação de órgãosThiago Duran / Ag. News


CLIMA DE VELÓRIO

O clima em sua mansão era mesmo de velório, com coroas de flores de amigos, programas de TV e da Bentley São Paulo, que já havia negado ao iG se tratar de uma ação de marketing da montadora. No começo do enterro, Chiquinho parecia emocionado e chegou a chorar diante de mais de 50 pessoas que acompanhavam a cena. Vários helicópteros, inclusive, sobrevoavam o local.

COMO OS FARAÓS...

O Conde e playboy paulistano, que já foi personagem de histórias curiosas e excêntricas nas rodinhas do hi-society, decidiu que vai fazer "como os faraós". "Estava vendo um documentário sobre os faraós do Egito, muito interessante. Eles enterravam toda a sua fortuna para ter uma vida confortável 'do outro lado'!!", começou dizendo.

A partir daí, uma novela se desenvolveu em sua conta na rede social.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia