Por daniela.lima

Rio - Quando saiu o novo álbum da dupla francesa Daft Punk, ‘Random Access Memories’, os fãs ao redor do planeta vibraram com o lançamento, um tributo moderno à disco music. Rogério Flausino, vocalista da banda mineira Jota Quest, foi um dos muitos que curtiram o CD, mas... em vez de vibrar, viveu momentos de tensão. 

Jota Quest lança álbum com assinatura ChicDivulgação


“Porque o Nile Rodgers, guitarrista da banda Chic, era um dos participantes no disco. E nós estávamos quase fechando para ele tocar no nosso novo CD. Pensamos: ‘O Nile vai acabar não participando’”, explica, referindo-se a ‘Funky Funky Boom Boom’, que traz na produção o baixista Jerry Barnes, também integrante do grupo legendário Chic. “Só que logo depois o Jerry avisou: ‘Estou com o cara aqui no estúdio, vamos gravar’. Ele veio ao Brasil, ficou 15 dias e ainda tuitou que havia gravado com a gente!”.

Com colaborações de nomes como Adriano Cintra (ex-Cansei de Ser Sexy) e Pretinho da Serrinha, ‘Funky Funky Boom Boom’ é, atesta Flausino, a volta do Jota Quest ao soul-disco que marcou o primeiros álbum do grupo. “Depois nos deixamos influenciar por outras coisas, mas nunca negamos as raízes. Chic é uma das nossas maiores influências”, conta.

As músicas novas, como ‘Entre Sem Bater’, ‘Ela É do Rio’, ‘Reggae Town’ e ‘É de Coração’ assustam pelo número enorme de autores — algumas têm até nove compositores, incluindo integrantes do Jota Quest, amigos como Pedro Turra e Marco A.S. (do grupo Click Box, responsável pela pré-produção do álbum) e convidados como Wilson Sideral (irmão de Flausino), Pretinho da Serrinha e Seu Jorge.

“A ideia era fazer um disco de festa. Os papos nas letras precisavam combinar com isso”, comenta Flausino, que junto de Marcio Buzelin (teclados), Marco Tulio (guitarra), Paulinho Fonseca (bateria) e PJ (baixo e teclados), vai pisar o palco do Circo Voador pela primeira vez, no dia 28 de novembro, uma quinta-feira, para um ensaio aberto do novo disco.
“A gente dá esse nome, mas é só um esquema diferente, em dia de semana, focando mais nas músicas novas. É um show curto, ainda mais levando em conta os shows da turnê de 15 anos, que podiam durar até três horas”, detalha Rogério Flausino.

Ainda na extensa lista de parceiros em ‘Funky Funky Boom Boom’, chama a atenção o nome de Xande de Pilares. O integrante do grupo de pagode Revelação coassina ‘É de Coração’ com Wilson Sideral e os cinco rapazes do Jota Quest, que cita a música ‘Mina do Condomínio’, de Seu Jorge. Já o cantor de ‘Burguesinha’ divide o balanço ‘Jota Quest Convidou’ com Flausino, Pretinho da Serrinha, Gabriel Moura e Leandro Fab. Essas parcerias surgiram na casa de ninguém menos que Paula Lavigne, a ex de Caetano Veloso e presidente da controversa associação Procure Saber. “Foi em uma roda de samba que aconteceu lá. Criei coragem e mostrei as músicas. Adoro o jeito que essa turma escreve”, elogia Flausino.

Você pode gostar