Por daniela.lima

Rio - Até o fim de março, seis espetáculos de dança movimentam a cena da arte contemporânea carioca. E o melhor: cinco deles são de graça, a maioria em cartaz nas arenas e lonas culturais na Zona Norte do Rio. Quatro podem ser vistos já a partir de hoje: ‘100 Gestos’ e o infantil ‘Pequena Coleção de Todas as Coisas’, da Cia. Dani Lima; ‘Entre Corpos e Cômodos’, da CORPOemPAUSA Cia. Contemporânea de Dança; e ‘Pindorama’, da Lia Rodrigues Cia. de Dança. 

‘Jogo de Damas’%2C da Esther Weitzman Cia. de Dança%2C estará em cartaz no próximo sábado%2C na Lona Cultural Gilberto Gil%2C em Realengo Divulgação


É uma ótima oportunidade de a arte contemporânea se aproximar das comunidades, de públicos que, normalmente, não têm acesso a ela. “Ainda existe o discurso de que a arte contemporânea é de elite. Não acredito nisso. O que falta são oportunidades. Por isso, levar a arte para públicos diversos, de graça, é muito bacana. Todos os lados ganham”, avalia a bailarina e coreógrafa Dani Lima, diretora da companhia que leva o seu nome e que está com dois espetáculos em cartaz nas arenas culturais até o fim do mês. Ao todo, serão oito apresentações em quatro endereços da Zona Norte (veja boxe ao lado).

“Estamos comemorando 15 anos e decidimos fazer algo diferente. É nossa primeira vez nas arenas e estamos sendo muito bem recebidos. Escolhemos um espetáculo adulto e um infantil justamente para atender às demandas”, conta Dani, referindo-se a ‘100 Gestos’ e ‘Pequena Coleção de Todas as Coisas’, respectivamente. Ambos estão em cartaz hoje na Arena Carioca Jovelina Pérola Negra, na Pavuna. Sábado e domingo, serão apresentados na Arena Carioca Dicró, na Penha.

O primeiro é uma viagem no tempo, uma espécie de coletânea dos movimentos corporais que embalaram o século 20 — do rock dos anos 1950 às raves. Já o espetáculo infantil tem como proposta dar novos significados a 100 objetos do dia a dia. “São montagens que fizeram sucesso com crítica e público. Por isso estão aqui”, explica a coreógrafa, uma das fundadoras da Intrépida Trupe, onde ficou por 13 anos.

Além dos dois espetáculos, a Cia. Dani Lima compartilhará os exercícios e experiências do processo de criação de ‘Pequena Coleção de Todas as Coisas’, com a oficina ‘Ginástica dos Afetos’. Durante 60 minutos, pais e filhos — a partir de 4 anos de idade —, poderão participar de exercícios de improvisação, jogos, desafios e brincadeiras ligadas aos gestos, ações e objetos do cotidiano. As inscrições podem ser feitas pelo e-mail ciadanilima@gmail.com ou pessoalmente, nas arenas. 

PROGRAME-SE

100 GESTOS
Arena Carioca Jovelina Pérola Negra. Praça Ênio s/nº, Pavuna (2286-3889). Hoje, às 14h. Arena Carioca Dicró. Parque Ari Barroso s/nº, Penha (3486-7643). Dias 22 e 23, às 19h. Arena Carioca Fernando Torres. Rua Soares Caldeira 115, Parque Madureira. (3495-3078). Dia 27, às 19h. Grátis.

ENTRE CORPOS E CÔMODOS
Os bailarinos Jan Macedo e Simony Abrão, através da dança contemporânea, retratam a intimidade de casais em relação já desgastada pelo tempo. Espaço Sesc — Sala Multiuso. Rua Domingos Ferreira 160, Copacabana (2547-0156). Sempre ter e qua, às 19h. R$ 5 (associados Sesc), R$ 10 (meia entrada) e R$ 20 (inteira). Até 9 de abril.

PEQUENA COLEÇÃO DE TODAS AS COISAS
Arena Carioca Jovelina Pérola Negra. Praça Ênio s/nº, Pavuna. Hoje, às 10h. Arena Carioca Dicró. Parque Ari Barroso s/nº, Penha (3486-7643). Dias 22 e 23, às 16h. Arena Carioca Fernando Torres. Rua Soares Caldeira 115, Parque Madureira (3495-3078). Dia 27, às 16h. Grátis.

PINDORAMA
A Lia Rodrigues Companhia de Danças propõe a interação entre público e dançarinos. Centro de Artes da Maré. Rua Bittencourt Sampaio 181, Nova Holanda, Maré (3105-7265). De qua a dom, às 20h (qua, qui e sex) e às 19h (sáb e dom). Para facilitar o acesso do público, será disponibilizada uma van que fará o trajeto Lagoa-Maré, ida e volta. As reservas podem ser feitas pelo e-mail pindorama.mare@gmail.com. Grátis. Até 30 de março.

JOGO DE DAMAS
A Esther Weitzman Companhia de Dança assina o espetáculo, que traz oito bailarinas de várias idades para o palco. A ideia é mexer com o presente e o passado. Lona Cultural Municipal Gilberto Gil. Avenida Marechal Fontenelle 5.000, Realengo (3462-0774). Dia 22, às 18h. Grátis.

O TEMPO DO MEIO
Criação coletiva dos bailarinos da Esther Weitzman Companhia de Dança, a apresentação mostra a relação do homem com o tempo através da dança contemporânea. Lona Cultural Municipal Gilberto Gil. Avenida Marechal Fontenelle 5.000, Realengo (3462-0774). Dia 22, às 20h. Grátis.

Você pode gostar